domingo, 7 de fevereiro de 2010

Banda do Fuxico – Nós fomos!


(trio elétrico da Banda do Fuxico)

Acabamos de chegar em casa, após um dia muito divertido acompanhando o evento “Banda da Fuxico”. Foi a primeira vez que estivemos presentes, e posso dizer com certeza que foi a primeira de muitas outras. Sentimos que o dia foi tudo aquilo que a Parada Gay deveria ser, um verdadeiro encontro da diversidade. Uma das coisas que nos chamou a atenção, logo de cara, foi ver que havia uma grande quantidade de mães e pais que estavam levando crianças ao local. Isso é sensacional, em vez de esconder a realidade embaixo do tapete, eles davam uma mostra de como é conviver com a diferença. Uma mãe, em especial, estava ao nosso lado, e mostrava ao seu filho, de uns 5 ou 6 anos, as drags no palco, explicando que eram artistas, que aquilo que estavam mostrando ao público era uma manifestação artística! Sensacional é pouco!

No palco, as apresentações de DJs da cena gay conseguiram animar a galera.
Um ponto negativo ocorreu durante a participação da top drag Léo Áquilla. Logo de cara, ao anunciar o hino nacional, ela disse que não gostava dele e ainda ficou fazendo caras e gestos desrespeitosos ao longo da execução. Uma pena, pois perdeu uma grande chance de mostrar que o público gay possui tanto respeito aos símbolos cívicos quanto o hétero, principalmente numa época em que se criou toda uma celeuma desnecessária e exagerada por conta da história participação dos gays nas forças armadas. Era a chance de convocar o público a cantar em uníssono o hino brasileiro, uma falha imperdoável para alguém que já foi candidato e ainda tem pretensões eleitorais.

A apresentação do coral da terceira idade foi bacana, pena que o som estava baixo, e novamente Léo ficou fazendo carão. Creio que a Renata Perón teria sido uma escolha mais feliz, até pela afinidade com as marchinhas de carnaval. Sandálias da Humildade!


(Destaque: Márcia Pantera nas alturas)

Mas voltemos ao lado bacana do evento: várias apresentações de drags da noite gay paulista, todas acompanhadas com atenção, interesse e respeito pelo público presente. O destaque fica por conta da Drag Márcia Pantera (foto acima). Um show! Literalmente o palco foi pouco: subiu pela estrutura e foi parar lá no teto!!!!!!!!!! Depois subiu no carro do trio elétrico, perdeu a peruca mas não perdeu o rebolado! Absolutamente uma performance de quem sabe que sempre é necessário oferecer o seu melhor ao público. Não à toa, saiu do palco sob muitos aplausos. Parabéns!


(concurso de bate cabelo)

Agora, o ponto alto, que merece nosso destaque, foi o concurso de “bate cabelo”!!!!!!!!!!!!!!!!! O público foi ao delírio! As competidoras deram um show à parte. Embora a vitória da vencedora tenha sido merecida, não podemos deixar de destacar que a melhor apresentação foi sem dúvida alguma a da candidata de Itapevi (em destaque, na foto acima). Nós, que acompanhávamos atônitos diante de tanta habilidade, torcemos muito por ela. Se alguém tiver informações sobre sua identidade, entre em contato conosco, queremos fazer uma matéria especial com ela.

Após os shows, o trio elétrico seguiu animado pelas ruas do centrão de São Paulo, acompanhado pela multidão, que cantou e dançou até anoitecer.

1 Comentário:

Wans disse...

Eu queria ter ido com meu companheiro ver, mas acabou não rolando, porém quando o trio passou ali na Rego Freitas as 21h30 da noite, pertinho do meu apê, deu vontade de me trancar em casa, mas tava calor e não aguentaria. O som tava altíssimo e ouvi um barraco ali.

Querido, conseguiu conhecer o bailão? Conte tudo!

bj

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo