sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Paredão DPNN: De Frente Com Os Leitores!

Obrigadão a todos que fizeram as perguntas. O post ficou gigantesco, mas não deixamos nenhuma de fora.  Confiram!
Lekiss:  O que gostam? Como se gostam?
DPNN: Eu acho mais fácil falar do que a gente não gosta, porque em geral a gente consegue tirar proveito de tudo e se divertir sem moderação. Maridão e eu temos gostos parecidos para muita coisa, mas bem diferentes para outras.
Anônimo: Programas de tv favoritos de todos os tempos (classificados em série favorita, novela favorita, etc.).
DPNN: Somos noveleiros, a gente vê de tudo. Maridão era fã até daquelas novelas mexicanas, colombianas e venezuelanas que passavam no SBT, como "A Usurpadora". A minha novela preferida foi “A Gata Comeu”, que passou na Globo quando muitos de vocês nem sonhavam em nascer. Série de TV é vício, gosto de tudo: adoro House, era fã de Arquivo X, Will & Grace, Friends, Ugly Betty... Ultimamente não me conformo com o fato do maridão gostar de Glee, mas ninguém é perfeito...Ambos adoram The Big Bang Theory (em especial a Amy).
Junnior:  Creio que o maridão participa e opina sobre os temas das postagens, porém, por que ele mesmo não escreve algo de vez em quando? Ou isso já aconteceu e a gente nem percebeu?
DPNN: para falar a verdade, maridão nem era tão fã do blog... ele me disse isso um dia em que estava de porre. Ele lê, dá sugestões, critica, mas não é um cara do mundo virtual, não curte Facebook, Twitter e coisas do tipo. O engraçado é que, antes de namorarmos, eu era um analfabeto digital, ele que me introduziu (ui...) neste meio. Uma dica: há dois perfis do Blogger com o nome DPNN. #ficaadica
Lobinho: Algo que sempre penso: às vezes, tenho a impressão que vocês querem que a amizade dos blogueiros só permaneça no virtual.Confere, produção?
DPNN: Mais da parte do maridão, pra ser sincero. Ele é meio avesso à ideia de sair do virtual, da minha parte, não veria problema nisso. Mas somos uma dupla, e quando um não quer, dois não brigam...E é meio injusto sair do virtual para alguns e não para todo mundo que lê o blog. 

Lekiss:  Colocariam uma foto dos dois? Anônimo: Como é o nome da dupla ?
DPNN: As duas perguntas têm uma resposta em comum. Sabemos que é chato usar o anonimato, mas é o que tem pra hoje... O fator “gay” não é o problema. Em geral a gente não curte essa coisa de superexposição que a internet proporciona, e somos bem reservados até fora do mundo virtual.
Anônimo: pelo menos as iniciais... sempre quis saber.
DPNN: Você acha que as iniciais do nome do blog são aleatórias? #ficaadica2.

Lekiss: E qual a frase que não sai da ponta da língua de vocês em termos de relacionamento?
DPNN: “E aí, Hund (cachorro em alemão)?” 
Lobinho: Tanto o 01 como o 02 falam alemão fluentemente?
DPNN: Sim, Lobinho! Maridão fala outras línguas a mais e vive aprendendo alguma nova - a bola da vez é o chinês. Eu ainda quero aprender japonês, quer fazer uma troca?

Karine: Sempre me perguntam: Por que alemão? Agora eu pergunto a vocês: Por que escolheram estudar a língua alemã? 
DPNN: Eu sempre respondo o seguinte: "porque eu posso, alemão não é pra qualquer um"! Mas falando sério, eu sempre tive interesse, ouvia música alemã, estudava por conta própria. E seria útil na minha carreira acadêmica. Maridão diz o mesmo, mas acho que foi aprender alemão só para pegar algum lorinho. No caso dele, deu certo.
Anônimo; Você disse que morou na Alemanha. Como foi ficar esse tempo longe do marido? Muita saudade? Quais cidades você conheceu por lá? E em qual cidade você morou?
DPNN: Só fui porque ele insistiu muito! Eu iria declinar do convite, mas ele sabia que era importante para minha carreira e praticamente me obrigou a ir. Foi difícil para os dois, eu lá torcendo para o tempo correr e voltar logo, e ele aqui, fazendo o mesmo. Foi a única vez que a gente se separou por mais de uma semana nestes quase 9 anos. Eu conheci várias cidades, mas morei em Munique. As cidades mais bonitas são as medievais, como Rothenburg ob der Tauber, na Bavária.  Mas o lugar de que eu mais gostei foi Salzburg, na Áustria, cidade em que foi filmado o clássico “A Noviça Rebelde”.  A Alemanha me fez voltar ao Brasil revoltado com o fato de que a gente aceita as coisas erradas como se fossem naturais. Foi um choque cultural ver que é possível viver num local onde tudo funciona. E que não existe motivo algum para aqui ser diferente.

Lekiss são casados oficialmente?
DPNN: Ainda não, maridão já foi casado (com mulher) pegou trauma e não queria morar comigo de jeito nenhum, mas mudou de ideia e a gente está planejando subir ao altar em breve. Estamos tirando no par ou ímpar para ver quem vai de noiva.
Fred: É casamento aberto?
DPNN: Aberta será a boca sem dente de quem se engraçar pro lado do maridão...
Junnior: É impressão minha ou você é o mais estressado e brigão do casal? O maridão, parece aquele que diz: 'relaxa amor' (enquanto faz 1 massagem nos seus ombros). Procede?
DPNN: Eu sou mais brigão, sem sombra de dúvidas! E o mais chato, igualmente sem dúvidas! Mas ele é mais estressado. É difícil algo me tirar do sério, mesmo os problemas do dia-a-dia. Com isso ele se estressa bem mais. Você está certo sobre a massagem, mas não é bem nos ombros...
Woof Brazil: Vocês já brigaram feio ao ponto de terminar a relação por algum tempo? Qual é a idade de vocês?
DPNN: "Brigar" mesmo, nunca brigamos. Até porque eu apanharia, já que ele é bem mais forte... É claro que já tivemos trocentas discussões e DRs, como todo casal. A gente só teve algo parecido com um término uma vez, e fui eu quem terminou. Mas não durou nem um diazinho sequer.
Lobinho: Vocês moram em apartamento ou casa?Nessas horas,penso na Joelma.kkkkkk.
DPNN: Ambos sempre moraram em casas - cada na sua! A gente se encontra quando dá vontade (sempre dá), fica junto e evita o desgaste da convivência. 
Fred: Continuamos a perguntar, então: quem come melhor?
DPNN: No sentido gastronômico? Ele, sem a menor dúvida (no outro rola empate técnico, ambos estão igualmente satisfeitos...). Maridão cozinha muito bem, tem o paladar refinado, praticamente domou este ogro que vos escreve. Eu sempre digo que ele deveria abrir um restaurante, pois talento na cozinha ele tem. Eu sigo a dieta da sopa: deu sopa, eu como. 

Anônimo: Sua fase gótica durou quanto?Com qual idade você começou a ser gótico e quando parou de ser?
DPNN: Na adolescência (13 anos) eu já era gótico e não sabia... Depois eu descobri que o pessoal que gostava das mesmas coisas pertencia a essa tribo, acabei fazendo amigos na cena gótica de São Paulo. Foi legal, mas passou quando virei “adulto”. A gente cresce e certas coisas ficam meio ridículas (tenho vergonha alheia de mim mesmo ao ver fotos do período). Ainda gosto de muita coisa do gênero, como a música, o cinema de horror, os vampiros, a estética dark, mas ver o mundo colorido é melhor do que em preto e branco.Maridão diz que meu lado gótico era viadagem introjetada, depois que assumi pra mim mesmo, passou...
Anônimo: Lembro que você falou que poderia ter sido espancado mais porque era gótico do que por ser gay. Já sofreu preconceito por ser gótico?
DPNN: Nunca sofri preconceito na fase gótica, até porque chocar fazia parte do “barato”. A gente saia em turma, todo mundo “montado”, em pleno metrô... ver a cara de espanto nas pessoas era divertido. O risco de espancamento era maior por conta dessa coisa de rivalidade entre as tribos. Gótico era saco de pancada de todos, então eu sempre conhecia alguém que levara uma surra de punks, de carecas, dos metaleiros etc. A gente sempre procurava sair em grupo, e eu tinha amigos em todas as tribos (de punks a skinheads). Corri mais  risco de apanhar neste sentido, era algo mais exposto, ostensivo, como gay eu sou praticamente invisível.

Anônimo: No post "Bissexuais", você disse que, pelo número de parceiros você seria um gay com tendências bi (deu a entender que ficou com mais mulheres que homens), mas que é 200% gay. Porém você já se rotulou/identificou, nem que só para você mesmo, como bissexual quando você era jovem?
DPNN: Se nossa sexualidade fosse determinada pelo número de parceiros, ambos seriam mais hétero do que homo, pois nos relacionamos mais com mulheres do que homens. Na época (adolescência) eu não me via como bissexual, nunca me vi. Namorar mulheres não era uma tortura ou algo forçado para me esconder. Era normal, algo natural. Mas eu já sentia atração física por homens, e isso me deixava intrigado. Como eu sempre me apaixonava por mulheres, achava que era só uma fantasia. Mas preciso dizer uma coisa: algumas garotas sabiam, eu falava para elas, mas dava na mesma. E não foram tantas assim, nem de longe eu era um "pegador". A coisa mudou quando percebi que podia me apaixonar por um homem também. Depois disso, nunca mais tive algo com garotas. E hoje, comparando os dois momentos, não tenho dúvidas de que sou gay mesmo, ser hétero foi só “uma fase”...
Anônimo: Que tipo de homem você "seca"/gosta/acha atraente? Porque em vários blogs que leio que tem o seu comentário você diz que não acha atraente os homens que todos acham.
DPNN: E não acho mesmo... mas não é culpa minha se o pessoal tem esse gosto duvidoso...rs... Eu gosto de homem com cara e jeito de homem. Isso exclui praticamente todos os modelos, atores e celebridades. Gosto de homem moreno, grisalho - e de preferência, gordinho (muita atenção ao sufixo “inho”). Baixinho também ganha pontos. E gosto de peitoral e de costas. Meu homem ideal é um chester moreno e grisalho. Maridão é bem meu número, mas eu sempre curti caras assim. Sorte de principiante. E se eu começar a falar de homens bonitos, vou apanhar...

Anônimo: Será que você não é gay somente por causa do maridão, de outra forma, o maridão é o único homem que te atraí e se não fosse ele você ainda sairia com mulheres, ou melhor, interpretando este post você acha as mulheres tão chatas e o maridão chegou na hora certa? Porque já li que você ficava com mulheres, não acha outros caras gostosos - só uma vez você disse q ficou secando os corpos dos lutadores de MMA quando vocês estavam assistindo. Tem tantas perguntas...
DPNN: Ótimas perguntas! Já namorou uma mulher? Eu já, e te digo: realmente eu não nasci para isso...rs... Não tem a menor comparação. Eu sempre gostei do universo masculino e não tenho paciência para mulher. As garotas realmente são para quem gosta da fruta e vai saber apreciar. Maridão não fez eu virar gay, apenas confirmou o que já estava lá o tempo todo. Eu já havia parado de me relacionar com garotas bem antes do maridão aparecer, já tinha dado um ponto final na história. Maridão surgiu alguns anos depois. Meu lance com ele foi de “atração” à primeira vista. Eu só me aproximei dele como amigo com terceiras intenções. O lance do MMA foi brincadeira, se fosse sério teríamos homicídio duplo naquela noite... Se eu teria algo com mulher de novo? Só se fosse para ter um filho.
Woof Brazil: Qual é a idade de vocês? Anônimo: Qual a idade que você e maridão se conheceram?
Média 3,5. Maridão é pouca coisa mais velho do que eu. A gente se conheceu em 2000, mas só começou a namorar em 2002.
Anônimo: Maridão foi o único cara que você já ficou na vida e vice-versa?
DPNN: Sim, primeiro, único e último. E a recíproca também é verdadeira.  
Anônimo: Primeira vez foi com homem ou mulher?
Para ambos, com mulher. Mas depois a gente descobriu o que é sexo de verdade....


Anônimo: você, pelos posts, parece que é de família judia e alemã, e estudou sobre Hitler. Sua família é da Alemanha nazista e veio para o Brasil se refugiar ou eu estou viajando? 
 DPNN: Tá viajando. Brincadeira, minha família é de origem portuguesa/holandesa e já vivia aqui no Brasil antes da guerra. Maridão nasceu numa colônia holandesa no Paraná, mas quem tem cara de paranaense sou eu. Tenho ascendência judia por parte de pai, mas ele nunca foi judeu praticante e toda a família é cristã. Sim, eu estudo a cultura alemã do século passado e o nazismo é uma parte do que eu pesquiso.


Anônimo: Por que você sempre discorda de tudo? Você é do contra desde criança?
DPNN: Eu não discordo de tudo (olha eu discordando), só acho que as pessoas aceitam as coisas muito facilmente e saem repetindo ideias dos outros como se estivessem sendo críticas. O movimento gay é bem isso, lança uma história que atende aos interesses de certo grupo e todo mundo compra a história e sai repetindo sem questionar os reais interesses. Pensar por conta própria é sempre mais legal, todo mundo devia tentar...rs... Sim, sou do contra desde criança... até sou canhoto!

Paulo Braccini - Bratz: ôba ... um tema uma palavra:
- grande ou pequeno?
DPNN: por que se contentar com pouco? Grande, é claro.
- fino ou grosso?
DPNN: grosso. De fina, só nossa educação.
- preto ou branco?
DPNN: nisso maridão e eu nos completamos perfeitamente, um gosta do preto, o outro do branco.
- peludo ou liso?
DPNN: Os ursos que me perdoem, mas eu não curto homem peludo (só nas pernas, é claro). Maridão até acha legal um peito peludo (não tenho), mas o foco dele é mais embaixo. Não, não é isso que vocês estão pensando, ele gosta de barriga. Ou melhor, da ausência de barriga (o que já foi meu caso...)
- beleza ou simpatia?
DPNN: beleza é importante, mas um belo antipático se torna horroroso.Sou mais a Edineia Macedo do que a Claudia Leitte...
- razão ou emoção?
DPNN: tem hora pra tudo, mas eu acho que maridão é mais emoção e eu, um pouco mais razão.
- amor ou amizade?
DPNN: amizade colorida igual um arco-íris...
- calor ou frio?
DPNN: calor, sem dúvida.
- dia ou noite?
DPNN: Noite. Olha só o nome do blog!

Ps. Obrigado a todos que participaram! Se faltou alguma coisa, perguntem nos comentários e eu respondo por lá. Bom final de semana, e divirtam-se sem moderação!
 .

14 Comentários:

Anônimo disse...

Eu sempre pensei que o paranaense fosse você :D

Eu adorei as repostas e concordo com muitas coisas ditas nelas. Eu era fã de arquivo X também e parei de assistir Glee. Eu vi até metade da segunda temporada, mas me encheu... acho legal musicais e eu era fã fervoroso de novelas mexicanas. Assisti todas as Maria's, Usurpadora e muitas outras hauhauhauaa acho bárbaro.

Achei lindooo vcs serem o primeiro cara um do outro. Tão fofos. Vão casar? Quero vê-lo vestido de noiva hahahahahahaha

Tambem prefiro a Edinéia. Vc viu ela no programa do Silvio Santos toda produzida? Lembrei de vc na hora hahahahahahahaa


Virei mais fã desta dupla!!!
abraços

Karine Facó disse...

Eu acordei pensando neste paredão. Desde a semana passada eu estava ansiosa por ele hehehe Queria saber as respostas para cada pergunta que foi chegando aqui e adorei.

Fiquei curiosa sobre as iniciais do blog :) e Mein Gott! Munique é a cidade dos meus sonhos, queria muito ter a oportunidade de morar lá um dia e como vc, eu respondo o mesmo para as pessoas, mas na verdade eu virei fã da seleção alemã na copa e assistia muitos videos e via todo mundo rindo e eu queria rir também, pô! Fui estudar hauhauhauahuaau

Compartilho a opinião sobre os homens que geral adimira. Eu não vejo muita graça neles, não. Gosto de homens mais velhos, então, não é qualquer Bel Ami que me atrai, né? HAHAHAHAHAHAHAHAHAA




Virei mais fã desta dupla!!! [2]
MIL BEIJOOOS

Edu disse...

Supimpa a entrevista coletiva! Agora dá pra falar que a gente conhece vocês (pelo menos um tiquinho).

Anônimo disse...

Eu não sabia que o maridão já foi casado com uma mulher. Vocês já contaram isso em alguma postagem? Se sim, me diga qual. Se não,vocês poderia postar algo sobre isso. Mas no geral, deu para conhecer mais dos dois.

FOXX disse...

adorei o "por que vc sempre discorda de tudo" hauahauhauahauahua
devia ter perguntado isso!

Paulo Braccini - Bratz disse...

Adorável mesmo ...

agora não posso deixar de registrar o fato o coment do Foxx ... POOOOOODE? logo ele? kkkkkkkkkkkk

Fred disse...

Hahahahahaha!!!! MaGavilha isso! E é claro que era no sentido gastronômico, nzé?! Hehehehe! E tu não é príncipe, não... é rei! Hehehehe! Hugz e parabéns pelo post!

Lekiss disse...

Adorei vcs no paredão ... e foram bem objetivos e responderam muito bem às perguntas...Parabens...!!!

Lobinho disse...

Pensei que moravam juntos.
Agradeço pelas respostas.
Ficou cool a coletiva.hauhaua.
Beijos.

Junnior disse...

Ficou muito legal mexxxmo. Adorei. Obrigado por publicar as minhas perguntas e, claro, por respondê-las.
Bjaum ao casal.

Woof Brazil disse...

Curti MUITO!!
Mas faltou responder a minha segunda: Qual é a idade de vocês dois?

Ah! Descobri essa semana que meu chefe, que é hetero, se amarra em Glee. Oremos pro bonitão se converter ao Homo! hahaha

Anônimo disse...

Oi, Dois!

Muito boa a ideia. Foi gostoso conhecer um pouquinho de vocês. Li tudinho. Sou daquelas que gosta de ler e escrever posts grandes. Afinal, tô nessa prá ler e escrever, aí que mora meu prazer...
(E não ficar sapeando de blog em blog só prá ganhar seguidores, rsrsrs)

É bom ter alguém como vc prá variar um pouco o cenário da web - às vezes esse mundinho "todo azul" cansa.

Bom ler uma pessoa de opinão própria e que não tá na rede prá agradar.

Admiro muito o pouco sei sobre vc.

Bjão.

Aline (Malemolência)
*não tô conseguindo me logar, desculpe.

Cara Comum disse...

Conhecer essa dupla foi um exercício bacana! Gostei!

Abraços!!

Anônimo disse...

uma curiosidade apenas: a família dos dois tem acesso ao blog? vocês adotariam uma menina ou um menino? por que?

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo