domingo, 7 de novembro de 2010

Dois Perdidos (e Bêbados) no Baile

Hoje acordei com ressaca física, metafísica, moral, espiritual, parapsicológica e, se bobear, quântica. Domingo é o dia mundial da ressaca... mas é sempre bom quando ela é sinal de uma noite anterior muito boa! Então vamos ao relato da nossa aventura... Sábado chuvoso, mas felizmente o tempo melhorou à tarde e a noite estava linda. Maridão morto de fome igual um pedreiro, fomos direto a uma churrascaria – afinal de contas, somos carnívoros. Para ajudar a descer as vacas e porcos goela abaixo... começa o saldo alcoólico:
.
1 garrafa de cerveja.
.
Saindo do restaurante, fomos... bem, essa parte pula. Vamos só para o saldo etílico:
.
+ 1 garrafa de vinho argentino com 13,8% de teor alcoólico.
.
Horas depois, com a pele rosada e muitas calorias gastas, fomos então lá para o Arouche, para ver a Revirada Cultural (veja o post anterior, estou com preguiça de explicar de novo). Para nossa surpresa, havia bastante gente por lá, além, é claro, do habitual público gay. Muitas famílias com crianças, senhoras , senhores, casais hétero etc. O pessoal da organização não poderia ter pensado num lugar melhor: central, seguro (incrível como muita gente acha que vai ser assassinado se colocar os pés no centrão de SP! Mas é muito mais seguro do que a dita área nobre da cidade) e, já tem um público cativo, o que garantiria que o evento não ficaria às moscas. Mas voltando ao relato... demos uma volta pelas pistas, bem organizadas, apesar de próximas, o som de uma não vazava para a outra. Aulas de danças, grupos musicais, público animado. Sucesso total. Mas nosso nível alcoólico havia baixado, então fomos a um barzinho para reabastecer, até as 23h, já que neste horário rolaria a festa Trash 80’s na pista “Anos Dourados”.
.
+ 4 Garrafas de cerveja
.
Na saída do bar, para previnir contra o tanque vazio, passamos num daqueles vendedores de bebidas batizadas e...
.
+ 2 batidas de amarula (provavelmente aditivadas com Álcool Zulu).
.
Fomos então para a praça, para sacudir nossos corpinhos ao som do melhor do pior dos anos 80. Nem tudo era pior, e nem tudo era anos 80, mas está valendo. Maridão tem uma memória de elefante para as novelas, e ficava falando: esse era da novela tal, que passou em 1991, não é anos 80...rs... Mas a gente dançou muito, se divertiu à beça, de Xuxa e Madonna, passando por Michael Jackson, lambada, Sidney Magal... legal que, além do DJ, no palco havia uma turma de bailarinos vestidos à moda da década, fazendo coreografias para cada canção. Enquanto dançávamos, passa por nós um vendedor com uma caixa de isopor. Maridão o chama, e...
.
+ 4 latinhas de cerveja
.
Ficamos por lá até o final, por volta de uma da madrugada. Neste momento eu já começava a entrar em alfa, ou em beta, gama ou qualquer outro estado mental... Deve ter sido por dançar “Macarena” depois da meia-noite, alguma maldição que eu desconhecia. Maridão, incansável e animado, ainda me convidou para irmos até a Planet G, uma casa noturna ali pertinho. E lá fomos nós. Eu, convicto de que não beberia mais nada. Entramos na casa e...
.
+ 2 latas de cerveja.
.
Se tem uma coisa que a Planet G tem de muito bom é o DJ. Então não dá pra ficar parado. O mundo começava a girar, meu estômago a se revirar, mas a música era contagiante e não dava para ficar parado. Então continuei dançando até que era inevitável sair dali antes que eu vomitasse na pista e pagasse um mico leão dourado. Felizmente deu tempo de sair e salvar minha reputação... mas a praça ficou um pouco mais suja... Voltei para casa bebadaço, com aquele gosto ruim na boca, mas com um sorrisão de felicidade. No final, valeu a pena. E se eu precisar, sempre existirá um fígado amigo à disposição...
.
Quando maridão me deixou em casa, ainda meio zonzos, estávamos dando um amasso no portão (bem, estávamos alguns passos além do amasso) quando o maridão percebeu que o vizinho da frente tinha saído pra fumar (quase às 4 da madrugada) e estava nos urubuservando... posso ter sonhado com essa parte, mas acho que foi de verdade. A essa altura da noite, eu já tinha mais álcool do que sangue no corpo... Depois eu confirmo com o maridão...
.
PS. Será que alguém vai ter saco de ler um post tão longo e nonsense?

13 Comentários:

Anônimo disse...

Li tudoooooo, até o fim e já fiquei bebada só com o relato. Nunca levei um porre, amo vinho e quando sinto q começa a tontura, paro hauhauhauhauahua

Noite agitada, né? Pelo menos valeu a pena, felicidade garantida!

Beijos

Leandro Souza disse...

KKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ilário! Tá achando que cachaça é água?
Conheci hoje o blog de vcs e já me apaixonei pelos dois! Se um dia pensarem em uma relação a três, eu tô me candidatando rsrs
o dia da ressaca só é bom quando o saldo da noite anterior é positivo, pq a ressaca moral que é foda.
E olha que sou especialista nisso!

Gui disse...

Acho tendência contar essas coisas que a gente faz bêbados.

Seus relatos são os melhores, hahaha.

Abapha! disse...

Se dirigir não beba! PelooamordeDeus!

Edu disse...

Eu ainda prefiro a minha sobriedade careta. MEDA do que pode acontecer, rsrs...

Lobo disse...

Adoro a falta de vergonha alheia de fazer esses relatos. Me divirto horrores as custas de quem bebe hahaha

Um beijo!

Wans disse...

A gente passou popr lá no domingo. Solzão, bastante gente de todos os tipos, música, dança e a alegria ao qual vc mencionou no post. Paramos para tomar cerveja, mas nem se compara com a quantidade dos dois.

bj

Paulo Braccini disse...

ai ai ... q inveja ... mas enfim ...

tive saco e li até o fim ... ainda bem pois ri muito .... kkkk

só não aprovo esta coisa de aguçar a imaginação dos leitores e depois vir com o chavão: "bem! esta parte pula ... ah! me poupe né?

rs

;-)

Júlio César Vanelis disse...

Cara, a sua tolerancia a álcool é muito grande... Vc conseguiu encher a cara e lembrar de tudo no dia seguinte para nos contar (kkkk)... Muito engraçado...

Adorei o blog, já estou para visitar há algum tempo, mas nunca tinha conseguido. Agora voltarei sempre :D

Abrçs

BSvox disse...

Admirável a resistencia alcolica e a memória. Eu na garrafa de vinho ja teria vomitado. Escrever o q aconteceu com essa clareza. NUNCA. O relato seria um no maximo um video clipe

Day ! disse...

realmente vc e seu maridão sabem curtir , bjs ate o proximo porre ..
adorei o post :)

Dois Perdidos na Noite disse...

O pior é que eu sempre me lembro de tudo, até das bobagens que eu acabo fazendo... sinal de que o cérebro ainda está intacto, já que fígado eu devo nem ter mais...

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo