domingo, 15 de maio de 2011

Banheirão Proibido!


Abro o Estadão de hoje e dou de cara com a seguinte manchete: 


Trata-se de uma reportagem sobre o Shopping Frei Caneca - notório pela forte presença do público gay, fato que lhe rendeu o apelido de Frei Boneca - aqui em SP, que teria tomado a medida para evitar o constrangimento de alguns frequentadores. Em outras palavras, para coibir a "pegação". 

Lendo a reportagem, fiquei me perguntando: precisava chegar a este ponto? E minha pergunta não é dirigida ao shopping, mas as gays! Cada um com seus fetiches e práticas sexuais no âmbito particular, mas há de se saber respeitar o espaço público, coisa que, infelizmente, muitos gays ainda não fazem. 


Segundo a reportagem, o shopping colocou há oito meses um segurança especificamente dentro do banheiro, apenas para mostrar aos "pegadores" o cartaz com os dizeres:


"A prática de ato obsceno em lugar público, ou aberto, ou exposto ao público, 
é passível de pena de detenção de três meses a um ano". 


Chega a ser constrangedor, para falar a verdade. Quem não tem problemas com o consumismo e frequenta shoppings aqui em SP sabe que a tal placa está presente em quase todos os banheiros masculinos. 

Em entrevista ao jornal, Toni Reis (presidente da ABLGBT) declarou: 

"As leis são para ser cumpridas. Se a prática de atos obscenos em lugares públicos é passível de penalidade, então isso vale para todo mundo. Ninguém, por causa da orientação sexual, está acima ou abaixo das determinações legais. É uma questão até de educação". 

Acho que é a primeira vez na vida que concordo com algo que ele diz, mas assino embaixo! Certa vez eu estava no banheiro num shopping em Osasco e havia um ser asqueroso que parava ao lado de todos os caras nos mictórios e começava a se masturbar. E não era num lugar escondido, era na parte mais aberta do banheiro. Não pensei duas vezes: sai de lá e avisei um segurança. Como era por volta de meio dia, havia até crianças no banheiro! Podem me chamar de moralista, não sou nenhum santo, mas acho que não somos animais, podemos não ter controle sobre nossos desejos, mas temos no que se refere à prática sexual. 

Alguns "adeptos" da "pegação-banheirística" reclamaram da medida tomada pelo Frei Caneca.  Sei que a tal "pegação" faz parte da chamada "cultura gay", mas não tenho como ser contra a medida tomada pelo shopping. Já que lutamos por igualdade de condições neste mundo, faz parte do processo adotar certas regras civilizatórias. Antes de sair gritando "é homofobia!", "se fosse hétero não fariam isso" etc, não custa lembrar: banheiro não é balada, banheiro não é motel, e principalmente: banheiro público não é a sua casa. Quer fazer pegação no banheiro? Ok, faça, só não dá para exigir esse "direito". Agora, se você não abre mão de modo algum do seu "direito" ao banheirão, confira aqui algumas dicas de sobrevivência para não dar uma de George Michael. 

Eu, que sou gay, me incomodo com isso e deixo muito claro que não curto, o que dirá então um hétero que só entrou ali para dar sua "mijada básica" e sai assediado, às vezes de forma nada sutil? O cara tem todo o direito do mundo de não se sentir bem com a situação, né?. A gente cobra tanto que nos respeitem, seria bom começar dando o exemplo...

15 Comentários:

Thiago disse...

Mais cedo ou mais tarde irão abrir "parques-temáticos" pra galera que tem esse fetiche. Achei muito correta a medida e o texto!

Paulo Braccini disse...

Concordo e assino em baixo ... isto é uma questão elementar de bom senso e educação ...

Junior Healy disse...

Concordo com ele, é incomodo e constrangedor esse tipo de coisa.

Não sei fazer pegação, e nem sinto vontade de tocar e ser tocado por completos estranhos, me dá é nojo isso sim.

Junior Healy disse...

Concordo com ele, é incomodo e constrangedor esse tipo de coisa.

Não sei fazer pegação, e nem sinto vontade de tocar e ser tocado por completos estranhos, me dá é nojo isso sim.

Cores da Crise de meia idade! disse...

APOIADO! Civilidade serve pra todo mundo. Como adquirir respeito e aceitação se não respeitam a sí mesmos/as?

Anônimo disse...

AMEI seu texto e concordo com tudo que vc escreveu, também apoio a medida do shopping.
A prática do banheirão para mim é um nooooojo, acho asqueroso imaginar pegação num lugar assim.

Junnior disse...

Não tem como discordar da medida.
Por outro lado, a postagem me fez pensar que nunca ouvi falar de 'pegação' em banheiro público feminino. Será que as lésbicas são mais educadas ou seria porque as mulheres se fecham nos boxes e, assim, não há contato visual com os órgãos sexuais? O que o olhos não vêem o pau não sente...Ops.
Taí, a partir de agora somente boxes com portas para os banheiros deles. Nada de mictórios.
Os banheirões iriam alagar de tanto mijo pelo chão (kkkkk).
Difícil.

DPNN disse...

Junnior, já ouvi de alunas na universidade que há várias mensagens nas paredes dos banheiros, mas até hoje não ouvi dizer de pegação feminina. Maridão respode com sua "teoria" particular: sexo foi feito para homens.

Lady's disse...

comcordo com vc, exigimos tanto respeito, mas infelizmente alguns de nós não se dão o respeito, e nem respeitam quem não é gay. Pegação em banheiro, só se for de boate gay, lugar onde todos tem a mesma opção sexual.

Ro Fers disse...

Cada um vive da maneira que acha melhor, mas acho tão cruel recorrer a wc para buscar essa pratica. Realmente essa prática em wc queima o filme dos gays.
Forte abraço!

Edu disse...

O Extra aqui perto de casa teve que reformar seus banheiros. Portas de vidro fosco, mictórios "abertos" e um coitado de um funcionário que fica cheirando o cocô alheio o dia e a noite inteiros. Porque estava demais! O povo perdeu a noção e os limites.

Dan disse...

o povo perde a noção mesmo.
eu mesmo ja fiquei extremamente constrangido com esses caras. acho

Lobinho disse...

Caraca!Que situaçao constrangedora!
Nunca fui assediado em banheiros.Sempre achei pegaçao em banheiros algo sem noçao e sem tesao.
Abraços.

Fred disse...

Podem me chamar de tio-careta, mas concordo. Acho super out banheirão. Me nego. Hehehe! Hugz!

melo disse...

apoiado!

vá lá, o banherón tem certo tesão + pelo fato de ser local público, todos devem ter ao menos certa fantasia realizada ou não sobre isso mas as pessoas perdem a noção.

em sp e em outras cidades existem lugares mais do que adequados pra isso ou essas bichas não podem pagar um cinemão?

acho que aqui tambem existe um pouco do fascinio e fantasia de pegar um estranho e hetero (??) mas isso você pega no chat do uol ou cines aqui do centro....não precisa passar vergonha em publico...

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo