quinta-feira, 4 de agosto de 2011

“O povo não aguenta mais viado em novela” - Aguinaldo Silva na Veja

Sei que muita gente odiou (posso até imaginar os motivos...), mas nós gostamos (talvez pelos mesmo motivos)  da entrevista que o autor de novelas Aguinaldo Silva deu ao site da Veja. Maridão e eu somos noveleiros assumidos, gostamos até de novela mexicana (são ó-te-mas, pois querem apenas ser entretenimento e não salvar o mundo)! Aqui vocês podem ler a entrevista na íntegra. Selecionamos alguns dos pontos polêmicos (pra variar...) da entrevista para compartilhar aqui no blog, justamente a parte em que ele fala sobre os gays. Divirtam-se (ou não): 

“O povo não aguenta mais viado em novela. Chega! Tem muito. Tem novela que tem seis viados. As pessoas não aguentam mais isso. E geralmente os gays são todos iguais. São cópias dos héteros, querem casar, ter romance, engravidar e parir um filho nove meses depois. São gays chatos”. (DPNN comentam: chatos mesmo! E em geral, esses personagens não têm trama alguma na novela além da questão homossexual - são apenas os “gays” da novela, como ficou muito claro em Insensato Coração, a novela mais gay-friendly que já existiu na história da TV brasileira. A intenção era boa, pena que faltou uma história para contar além do lado gay da força e tudo ficou só no discurso...Muita gente entendeu que o Aguinaldo está defendendo que os gays não apareçam nas novelas, mas o que ele defende, e nós concordamos, é que o gay tem de servir à trama, e não o oposto! Ultimamente todo gay de novela segue o mesmo enredo: o cara não se aceita, passa um tempo se martirizando, depois se assume, enfrenta algum preconceito, recebe apoio e vive feliz para sempre. Muito raso, fora isso, os gays não têm função alguma na trama. Ok, estes personagens são importantes, pois ajudam a derrubar preconceito. Mas se tornam chatos pela repetição. Nem os gays aguentam mais esse papo de homofobia, quanto mais o hétero que vê novela. Realidade pode ficar no Jornal Nacional, na novela o público quer um punhado de fantasia para desligar do dia cansativo.)

(sobre personagens gays na próxima novela, Fina Estampa) “Tem um só, que é o Crodoaldo Valério, que quem está fazendo é o Marcelo Serrado. Eu fiz questão que fosse um ator hétero porque eu acho que ele vai me surpreender. Antes da novela estrear, já tem gay entrando no meu portal e escrevendo que não viu e não gostou porque eu criei um homossexual estereotipado. Como eu falei antes, acho ridículo tratar o gay como um personagem padrão. Eles tem seus códigos, seu universo. São pessoas diferentes. A graça desse personagem é que ele tem uma paixão devastadora pela Teresa Cristina (Cristiane Torloni), que o trata miseravelmente mal. Alguns gays têm essa mania de venerar as mulheres que o maltratam. Eu queria mostrar esse tipo de gay. As pessoas vão odiá-lo porque vai fazer mil maldades em nome dela, porque ele adora aquela mulher que é um horror, ela é péssima”. (DPNN comentam: só pela descrição já deu vontade de ver! Há muito tempo torcemos por um vilão gay em novela, pois ultimamente só tem gay lacrimoso, bonzinho, chatinho, politicamente-correto, insípido, inodoro e incolor... tomara que venha por aí um gay “do mal” como o adorável Marc da série Ugly Betty. Aliás, a descrição que ele faz parece cópia da dupla Marc & Wilhelmina - que, juntos ao Justin, eram os mais legais da série, pois a Betty era um porre! E, se alguém reclama pois só tem gay caricato na TV,  sorry, mas mil vezes um gay caricato divertido a um mala reclamando da vida - e se o autor tiver de colocar um personagem para agradar a cada subgrupo no universo gay, vai ter de fazer o mesmo para cada subgrupo hétero, para cada grupo racial, étnico, profissional... enfim, novela é ficção, a Campanha da Fraternidade é com a CNBB.)

“Eu estou começando a ficar irritado com essa coisa do beijo gay. Acho que tem uma torcida para que não aconteça, para que o assunto continue durando, mas as pessoas não aguentam esse assunto e se depender de mim ele acabou. A novidade é essa: não vai ter beijo gay em Fina Estampa, pode escrever. Não tem lugar no mundo em que os gays sejam mais ousados do que no Brasil. Aqui os gays não respeitam as fronteiras. Eles chegam no hétero e cantam mesmo, e se colar, colou. Porém, existe essa hipocrisia de você não poder mostrar um beijo gay na televisão. Por debaixo do pano vale tudo, mas publicamente é essa coisa hipócrita. A sociedade brasileira é assim e a tevê não quer correr o risco de perder o público”. (DPNN comentam: também achamos que essa polêmica fake sobre beijo gay em novela – normalmente alimentada por quem não vê novela e morre de preconceito contra a rede Globo - já encheu o saco.Podem colocar uma cena de sexo anal explícito na novela que as mesmas pessoas de sempre vão reclamar que a Globo é preconceituosa porque não mostrou o sexo oral gay. A atual novela Insensato Coração é um bom exemplo: é a coisa mais ativista pró-gay da nossa TV, mas mesmo assim, o pessoal que não assiste saiu reclamando que a emissora estava censurando as cenas do casal gay. Só quem não vê a novela pode dizer isso, pois todos os dias há um verdadeiro manifesto favorável ao gay por capítulo! E a tal cena cortada era a seguinte: a mãe levando café da manhã na cama para o filho com o namorado... duvido até que uma mãe fizesse isso se o filho fosse hétero, é claro que o autor forçou a barra... agora, reclamar de preconceito por isso é excesso de vitimismo e uma boa dose de preconceito contra a Rede Globo - além de uma tremenda injustiça.)

“Tem um grupo gay da Bahia que diz que eu sou o inimigo número um dos homossexuais. Dizem que nas minhas novelas os homossexuais são estereotipados. Essas entidades são todas um saco, todas elas tem interesses econômicos, vivem à custa do governo ou daquelas empresas alemãs que por má consciência financiam qualquer coisa. Claro que existem negros bandidos como existem brancos bandidos. A cor dos personagens não devia importar para essas entidades. Eles deviam combater as diferenças, mas para eles interessa grifar as diferenças. Se você bota hoje em dia uma bandida disfarçada de enfermeira, trinta sindicatos de enfermagem espalhados pelo Brasil te processam. Aí você tem que se preocupar com a audiência em Rondônia, em Tocantins... E não dá, porque você ainda tem uma novela para escrever”. (DPNN comentam: entre o tal grupo gay baiano e o Aguinaldo Silva, somos muito, muito, muito, muito mais o autor global, não tem nem o que comparar. E para quem acha que o autor é só um alienado-da-silva acometido de homofobia internalizada - uma das maiores bobagens usadas para rotular quem discorda da ideologia destes grupos - saibam que o Aguinaldo Silva foi um dos fundadores do primeiro grupo de militância gay brasileiro, o "Somos: Grupo de Afirmação Homossexual", além de ser um dos autores do jornal gay "O Lampião da Esquina", publicação do final dos anos 70, ainda durante a ditadura militar. E, para quem conhece esse meio, convenhamos que não dá pra dizer que ele falou um absurdo...)

A entrevista é longa e ele fala sobre muitos outros assuntos, com a língua ferina de sempre e o bom e velho humor politicamente-incorreto que tanto assusta este mundo cada dia mais careta. Vejam lá, nem que seja para desejar secretamente que gente como ele não tenha direito a uma voz...

Ps. Edu, seu maldito! Maldita a hora em que fui ver o maldito vídeo dos pôneis malditos! Passei i dia inteiro repetindo aquela maldita musiquinha. 

12 Comentários:

FOXX disse...

vc sabe q vc acabou dizendo q homofobia internalizada não existe né?

Serginho Tavares disse...

eu concordo com o Aguinaldo e com todos os seus comentários a respeito!
beijos

Junnior disse...

Se o povo não aguenta mais ver gays em novelas, então o povo não aguenta mais ver gays nas ruas, nos restaurantes, no elevador, nas academias, nas boates e até dentro de casa, né?
Imagina então se "o povo" dar de cara com seis de uma vez (a quantidade apontada - e criticada - por esse autor de novelas) no ônibus ou no vagão do metrô! Um absurdo.
Então tá.
Ah, quanto a "faltar história dos gays pra contar" na novela "Insensato Coração", foi porque todas as cenas foram deletadas pela direção da novela.
De uma hora pra outra, eles, da 'grobo', resolveram assim. Alegaram que a emissora não faz propaganda de orientação sexual.
A emissora sequer considerou o trabalho dos atores e demais profissionais envolvidos nas várias e várias cenas cortadas.
Tudo bem, ela tá "paganuuuu", né?
Desculpem, queridos, mas discordo.
Bjks.

Ma disse...

Não querendo ser chato mas já sendo.... Aguinaldo Silva na Veja ? Preferia gastar meu dinheiro na ti ti ti! pq pelo menos tem receitas, é mais barata e as besteiras lá são de fato besteiras

Não que não concorde com "alguns" pontos da entrevista, mas a função dela aí tá mais pra fazer auê do que outra coisa, e pontos interessantes acabam se perdendo e se misturando com mera conversa de comadre e achismos em geral

Mas enfim, não li, e nem vou ler, mas pelo que transpareceu aqui, acho que não devo ter fugido muito

abs

Anônimo disse...

Sou gay e não aguento mais ver gays em novelas (pelo menos os chatos), dá até vergonha. Na novela das 7, tem um gay que me identifico muito. Não está nem ai para ninguem. Ele quer mesmo é o bofe (hétero).

Dan disse...

cansei de polemica. Cada vez mais tem gay por ai. sejam 6 ou 60. e sao eles bonzinhos, choroes, putas, serios, ou bandidos.
o que eu nao acho q é só o gay caricato e mal carater, como ele vai retratar que existe.
acho q isso nem deveria ser discutido.

Wans disse...

Eu concordo sobre esse excesso de gays bonzinhos e caretas na tv, mas esse autor nunca me agradou. Tanto pelas suas frases "polêmicas" quanto pelas suas atitudes. Pra mim, é é como Clodovil que não trouxe nada de bom ao mundo gay.

E segunda eu volto. kisses aos 2

Edu disse...

Nunca gostei das novelas do Aguinaldo, ponto (com ou sem gays). Mas acho que seria revolucionário na teledramaturgia brazuca se houvesse um personagem gay como no seriado Caprica.

Agora todos cantemos: Aguinaldo maldito, Aguinaldo maldito, lalalalalalalaaaaaa!!

DPNN disse...

Foxx, claro que existe homofobia internalizada, mas não dá é para usar o termo só porque a pessoa discorda de uma posição que é apenas ideológica.

Wans, que bom que vai voltar! Sentimos sua falta por aqui!

Ma - não precisa gastar o dinheiro, está só no site...rs...

Junnior, acho que a comparação não faz muito sentido. O pessoal não aguenta gay em novela pela falta de enredo, não por ser gay em si. Essa história de que todas as cenas de Insensato Coração foram cortadas é lenda, a própria Folha de SP - que inventou a história - fez uma reportagem depois mostrando os trechos cortados e eles não tinham nada demais, não era nada do que haviam dito antes. Quem trabalha com edição e montagem sabe que é normal cenas serem cortadas da versão final que vai ao ar.

Paulo Braccini - Bratz disse...

tb estou me cansando desta polêmica toda, mas isto não me leva a concordar com tudo o que o tal Agnaldo disse ... se assim fosse todo mundo estaria cansado de tanta putaria hétero, de tanto amor hétero, de tanto mau caratismo hétero, de tanto cara bonzinho hétero nas novelas ... O que eu espero da mídia é um tratamento respeitoso e educacional para que a população aprenda a lidar com a diversidade ... só isto ...

ps: BH é roça querido ... e falo mesmo ... rs

Fred disse...

Eu endosso! Hehehehe!

varzo disse...

detesto novela, acho uma perda de tempo tremenda, uma bobagem e por ai vai. Pode até ter um pré conceito sobre novelas. Mas enfim. Agora, na questão da entrevista, ele tem liberdade para falar o que quiser, achei interessante alguns pontos, mas todos podem e devem ser rebatidos. Não existe unanimidade, afinal, não estamos em uma ditadura. Agora, me falar em esteriótipo de gays na novela e falar em todo tipo de esteriótipos. Sempre existe o enredo chato cheios de bonzinhos e maus e finais felizes ou nem tanto assim, Fora a maioria dos atores péssimos que só servem para mostrar a coisa mais estereotipada de todas que é o corpo em toda sua vulgaridade (ai começam as reclamações sobre como se portar, a porra dos formadores de opiniões e aqueles comentários de que a roupa chama estupradores e etc). Quer coisa mais estereotipada? Mais chata? É um dos motivos que não gosto de novelas. Por que não mostrar pedófilos (incluindo ai padres e pastores), necrofilia, seriais killers e por ai vai? Prefiro muito mais uma bichinha afetada do que um cara que se passa por hétero e gosta de cortar o pau dos amantes (boa trama então para a próxima novela, risos), afinal, é entretenimento ou não?

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo