quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Dica de Livro: Triângulo Rosa – Um Homossexual no Campo de Concentração Nazista

Que milhões de judeus foram exterminados nos campos de concentração nazistas, todos sabem (se bem que há quem negue, como um tal Mahmoud Ahmadinejad...). Mas antes que me acusem de sionista, vamos logo ao assunto do post: os judeus não foram os únicos. Outros povos foram igualmente presos e assassinados, seguindo a "lógica" torpe dos nazistas. Um grupo que nos interessa aqui em particular é o dos homossexuais (já escrevi no blog um post sobre o assunto, leia aqui antes de continuar).15.000 gays foram mandados para campos de concentração e de extermínio - menos de um terço sobreviveu. 

E é justamente sobre este tema que trata o livro que dá título ao post. Trata-se da biografia romanceada de Rudolf Brazda. Mandado para o campo de Buchenwald em 8 de agosto de 1942, sobreviveu à barbárie por 3 anos. O livro, escrito pelo ativista gay Jean-Luc Schwab, é uma daquelas leituras que todo mundo deve fazer, para que a história jamais se repita. Ele conta a história de vida de Brazda desde a infância, os tempos de liberdade nos anos 20 e culmina com os horrores vividos por ele como prisioneiro.

O triângulo rosa do título era o símbolo que os homossexuais eram obrigados a carregar na roupa para que os soldados os identificassem visualmente. De acordo com a natureza do seu "crime", mudava a cor do triângulo. Dois triângulos sobrepostos indicavam "crimes" ainda mais graves, como no caso dos dois amarelos que os judeus usavam, formando a estrela. Se o prisioneiro fosse a gay e judeu, deveria usar a estrela formada por um triângulo rosa invertido e um amarelo. Nos campos havia sempre um cartaz com essas indicações, para a memorização dos vigilantes - quando estive no campo de concentração de Dachau (como pesquisador, não como prisioneiro) tirei esta foto de um dos cartazes, cliquem na imagem ao lado para ampliar. 

O livro pode ser encontrado em qualquer livraria física ou virtual do país, vale a pena procurar para saber um pouco mais sobre esta questão com a história sendo contada por quem, infelizmente, a viveu na própria pele.

O único problema do livro é que a revisão foi feita nas coxas, há uns erros de digitação e de tradução que poderiam ser evitados (por exemplo, dizer que os documentos estavam "em possessão" de alguém, ou "descolamento" em vez de "deslocamento". Vale uma revisão mais cautelosa para as edições futuras. 

Fica a dica:

Triângulo Rosa – Um Homossexual no Campo de Concentração Nazista. Mescla Editorial, tradução de Ângela Cristina Salgueiro Marques, 184 páginas.

Ps. amanhã tem Paredão DPNN com as respostas das perguntas que vocês fizeram! Ainda dá tempo de deixar a sua!
.

10 Comentários:

FOXX disse...

quero mto ler esse livro...

Wans disse...

Eu super me pergunto do por quê a falta de informação sobre os homossexuais nos campos de concentração. Bent é um clássico, mas eu queria saber mais. Outra falha é nos filmes que retratam a 2ª guerra. Nunca há soldados homossexuais. Acho triste. Enfim, a dica é valiosíssima e com certeza irei ler.

bj

Lobinho disse...

O filme Parágrafo 175 é baseado nesse livro?

Deixe-me ler os outros posts.
Bjs.

Fred disse...

A coisa deve ser TEN-SA!
E eu tb me divirto com terror trash... acho dygno. Sobre não ter visto Avatar... relaxa que não perdeu muita coisa não... hehehe! Hugz!

DPNN disse...

Lobinho, o documentário é anterior ao livro, mas o biografado é um dos sobreviventes.

Lobinho disse...

Ah,foi o que pensei.Alguém comentou isso,mas fiquei na dúvida.Arigatou.

Cara Comum disse...

Concordo com o Wans que essa "omissão" tem o seu porque... Ainda bem que surgem obras como essa pra diminuir o vácuo.

Abraços!!

ewerton disse...

Tenho 18 anos , estou adquirindo o habito literário e almejo o livro como presente, alem do mais como recurso para que meu gosto e interesse pela leitura se propagem.Estou estudando ainda , viso que o habito tem como fundamentação no desenvolvimento intelectual e espiritual de cada individuo,enriquecimento cultural,desta forma seria de tamanhã gratidão e satisfação o ganho deste livro( ou outros ).Desde ja agradeço a compreensão de todos.

ewertongreenday@gmail.com

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo