quarta-feira, 13 de junho de 2012

Dica de Série GLS: Happily Divorced

Eu adoro seriados em geral, e ultimamente andava meio sem ter o que ver: minha série favorita, House acabou;  Big Bang Theory encerrou a temporada e vai demorar pra voltar; American Horror History só retorna no fim do ano, American Dad não tem episódios novos... as séries mais novas não me despertaram o menor interesse (desisti de Walking Dead na segunda temporada ao ver que nada acontecia e eu acabaria virando zumbi vendo uma das séries mais chatas dos últimos séculos...). Baixei Queer As Folk, vi três episódios e achei tão chata que deletei pra liberar espaço no HD.

Tudo ia mal, até que meu irmão sugeriu que eu assistisse a uma série chamada Happily Divorced, estrelada por ninguém mais, ninguém menos do que Fran Drescher, a eterna babá Nanny do seriado de mesmo nome, bastante popular décadas atrás. Baixei a primeira temporada e praticamente vi tudo de uma vez só! 

A série conta a história da florista Fran e seu marido Peter (interpretado por John Michael Higgins), agente imobiliário. Na primeira cena do primeiro episódio já vem o mote da sitcom: após 18 anos de casamento, Peter acorda no meio da noite e assume que é gay. Se separam, mas devido à crise imobiliária americana, acabam tendo de continuar vivendo sob o mesmo teto. E isso, é claro, dá margem a várias situações hilárias. 

O detalhe interessante é que a trama é quase autobiográfica: na vida real, Fran e John foram casados e somente após a separação o marido assumiu que era gay. Continuaram amigos e pensaram em transformar a inusitada história numa série de TV. 

As personagens coadjuvantes também ajudam a trama a manter o humor em alta, com destaque para Judi (interpretada pela atriz Tichina Arnold, a mãe do Chris em “Everybody Hates Chris”), cantora solteirona encalhada e melhor amiga de Fran e o empregado curioso Cesar (Valente Rodriguez). Várias citações à The Nanny são feitas ao longo da trama, assim como a participação de atores que contracenaram com a atriz no seriado.

As melhores piadas ficam a cargo da tensão entre o ex-casal e suas tentativas frustradas de arrumar um novo amor. A série é simples, com poucas personagens e um roteiro bem afiado. 

A série, transmitida aqui pelo canal Comedy Central, está em sua segunda temporada.  Quem não conhece e quiser ver, dá pra baixar a primeira temporada completa e os atuais 12 episódios da segunda temporada aqui


11 Comentários:

Serginho Tavares disse...

Detestei Queer as Folks também e fiquei muito curioso a respeito desta série. Vou baixar pra ver! Adoro Fran Drescher!

Vitor disse...

Essa série é muito boa. Vamos torcer por uma terceira temporada, já que a segunda terminou semana passada.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

eu vejo séries qdo baixo da net ... pela tv não tenho saco de ficar preso a horários ...

vou baixar esta sim ... recomendação do DPNN não se despreza mesmo não tendo gostado de Queer as Folk ... para mim a melhor produção de temática gay ... assisti toda e ainda tenho toda ela gravada em DVD ... rs

bjão

DPNN disse...

Bratz, pra curtir uma série a gente tem de simpatizar com os personagens, o que não rolou com QAF. Maridão e eu achamos que os personagens tinham dramalhão queer demais pra pouco problema de fato, aí não rolou identificação. Faltou humor à trama, pelo menos nos episódios que eu vi.

Eu também prefiro baixar da net, normalmente sai antes de passar aqui na TV.

Junnior disse...

Olá, passei para agradecer o seu comentário no IdG e agradecer. Ele contribuiu para eu decidir não fechar o blog como pretendia. Manterei ele para não apagar um arquivo de mais de dois anos de pesquisas e manifestações. Porém, postarei apenas quando sentir alguma necessidade (e isso será bem eventual). Aquele sentimento de que era necessário postar diariamente assuntos, às vezes, complexos, me cansou realmente.
Quanto À série, eu ouvi comentários não lembro de quem/onde, mas foram elogios também.
Outra dica são os seriados da Globosat HD, como 'Downton Abbey'. Esse é de época, mas é uma delícia.

Wans disse...

Cara, eu juro que vi esse comercial, mas Fran Drescher me deu um stop. É que The nanny nunca foi uma série tão engraçada pra mim. Porém sua descrição sobre a série me deu água na boca. E nem vou te falar do montão de coisas que tá na minha tv no momento.

Fred disse...

Tb fiquei com receio da Drescher... Mas vou conferir, certo que vou!

Cores da Crise de meia idade! disse...

Onde como eu baixo EU QUEROOOOOOO
Instruçoes detalhadas por favor!!!!!!

Nataly Camargo disse...

Muito bom o blog. Bem que a minha irmã (Aline - Malemolência em Série) tinha muita razão em me recomendar.

Se quiser dar uma pescoçada no meu... fique à vontade. Entre sem bater, abra a geladeira, e coloque o pé no sofá. Eu não ligo, e faço gosto!

Abraços...

Nataly Camargo

http://memorialdapedra.blogspot.com.br/

Margot disse...

Uma pena ter deletado QAF, pois concordo com o Bratz. Uma das melhores séries sobre temática gay. Nos envolve de tal forma e abrange inúmeros problemas, dificuldades e alegrias da vida homo e hétero.
Até mais.

Fred disse...

Hahahaha! Adoro tua pervesidade... pobre do Murilo! E do marido. Hahaha! Hugz!

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo