quarta-feira, 14 de abril de 2010

Por um mundo melhor: dê um descanso ao seu cérebro!


Há três tipos de filmes que me fazem parar qualquer coisa que estiver fazendo e ver tudo:

O primeiro é a comédia besteirol – quanto mais idiota e desprovida de sentido, melhor.

O segundo, a comédia romântica, daquelas bem previsíveis, que você já sabe como vai terminar aos cinco minutos de exibição.

O terceiro, filmes de horror orientais, daqueles com uma garota-fantasma com o cabelo na frente do rosto.

Talvez isso não combine com o que se espera de um professor universitário dado aos estudos acadêmicos, como eu. Pegaria melhor dizer que aquele filme hermético iraniano, Glauber Rocha ou Godard me trazem inquietações existenciais profundas, mas sinceramente tudo o que me causam hoje em dia é sono. Pior do que isso, só um CD do Chico Buarque ou qualquer nome da MPB-cabeça.

Alienado? Esse é meu sobrenome, muito prazer. Houve uma época em que já fui de ver esse tipo de filme. Felizmente, já passou. Hoje eu quero mais é ver Madrugada Muito Louca, dublado, no SBT (como acabei de ver... e nem preciso dizer que adorei...).

Poucas coisas nesta vida podem ser mais catárticas do que ver “Tudo Mundo em Pânico” (qualquer um) numa sala de cinema lotada. Acreditem, a menos engraçada das piadas, quando vista em um ambiente coletivo, pode levar a orgasmos múltiplos. A cena de susto fácil mais óbvia do mundo vai te fazer pular da poltrona no escuro da sala, entre os gritos histéricos do pessoal. O final feliz com a cena do beijo vai te arrancar uma lágrima e um riso de satisfação quando os créditos da comédia romântica começarem a subir.

Faça um favor ao mundo: exerça o seu direito de ser superficial e alienado. Dance aquela música da Banda Djavu, no volume máximo, sem medo de abrir a janela. Deixe seus vizinhos perceberem que você é um kitsch feliz.

Dê um descanso ao cérebro. Poesia 24 horas por dia cansa. Desconfie daquele seu vizinho ou conhecido que só escuta Bach o dia inteiro: acredite em mim, ele só pode ser alienígena.

2 Comentários:

Wans disse...

Marido e eu achamos Anna Faris divíssima! A cara dela já é engraçada.

@maxmiliano disse...

estava eu vendo aquele filme de terror "quarto 1408", no center plaza, nao tinha quase ninguem, eu ja cochilando levei o maior susto da minha vida quando vi a garota que estava sentada a minha frente, vir subindo cadeiras em minha direçao, ela estava morrendo de medo, e eu fiquei assustado quando a vi subindo em minha direçao, praticamente uma personagem real do filme, gritei muito. Depois desse dia eu adoro ver filmes de terror no cinema.

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo