domingo, 11 de abril de 2010

Ora, Bolas! Como o Santos FC me fez arrumar um marido.

Como eu já falei aqui anteriormente – procurem no arquivo – eu gosto muito de futebol. e como hoje é dia de clássico decisivo, não poderia deixar de postar algo a respeito no blog.

Filho de peixe, peixinho é. Meu pai era santista, e como fui o primeiro filho homem após duas filhas, sou torcedor do Santos FC, o que me causou uma infância de frustrações, praticamente sem ver meu time se sagrar campeão de um torneio de verdade. Meu namorido é são-paulino, ou seja, passou toda a adolescência vendo a melhor fase de seu time, a geração comandada pelo Telê Santana.

Por que estou falando disso aqui? Bem, é que o futebol tem um papel importante no início do nosso namoro. Quando a gente ainda estava naquelas brincadeiras de triplo sentido entre amigos supostamente heterossexuais, ele veio com uma pergunta do tipo “vamos?” e eu: “só no dia em que o Santos for campeão.”

Como os deuses conspiram a favor de certas coisas, e uma das que mais mobilizaram os deuses foi unir nós dois, eis que num milagre total o Peixe começou a ganhar de todo mundo. Era a geração do Robinho, Diego, Elano, Renato etc. A cada jogo, ele vinha com a história: “o Santos vai ser campeão, vai se preparando”. Acho até que ele torceu para o Santos quando eles eliminaram o São Paulo...

Resultado: perdi a aposta, mas valeu a pena: vi meu time finalmente ser campeão, e de quebra, ainda começamos a namorar exatamente na mesma semana em que o Santos ganhou o Brasileirão, após vencer o Corinthians na final...

Hoje temos mais um Santos x São Paulo... e já fizemos nova aposta. Quem perder...

3 Comentários:

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Não gosto de futebol, então fica difícil comentar algo sobre este post, mas eu curti m blog. Penso que tudo que vem de cima para baixo, imposto, como é o futebol no Brasil, está acima de um poema, de um livro, um conto, me dá medo. Parece uma reedição moderna e muito efeciente, reconheço, do velho pão e circo romano. Desculpe...
Abraços,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br
http://dividindoatubaina.wordpress.com/

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Oi!
Queria muito agradecer terem me linkado aqui e farei o mesmo no meu. Obrigado, fiquei emocionado!
Agora, gostaria de deixar uma coisa bem clara e espero - como vejo e sei que são inteligentes - ser compreendido: Eu não sou "de direita"; muito menos "de esquerda" e "de centro". Acredito que o mundo é bem mais colorido que apenas o preto e branco e detesto maniqueísmos. Critico seriamente o PT e a esquerda dita, mas não acho que a direita seja diferente, na verdade, são farinhas do mesmo saco.
Digo tudo isso por que vi aqui que vocês linkam também o "gays de direita" que eu abomino: são revisionistas, negam a história e a verdade, negam que houve tortura no Brasil e são a favor de ditaduras e de militares. Tudo isso é o contrário de mim.
Revisionismo é horror, iguaalzinho aos que negam o Holocausto Judeu, ou seja, ficam muito próximos do neonazismo e do fascimo.
Para se criticar o PT, o Lula e seus horrendos erros e a nossa esquerda eu não preciso apelar nem para a mentira, nem para o revisionismo. Nazistas e fascistas já fazem isso muito bem.
Basta eu olhar a realidade, que ela me dá os motivos mais que suficientes para a crítica. De nada adintará eu, para criticar a esquerda, validar o discurso a. A direita NUNCA esteve do lado dos gays ou LGBT's, ao contrário. Bem como a esquerda, também não. Não posso usar dos mesmos instrumentos maléficos que a esquerda usa, se quero criticá-la. Como homossexual, me cabe reinventar, nunca cooptar. Sobre isso, escrevi um longo artigo publicado no site A CAPA, no seguinte link:
http://acapa.virgula.uol.com.br/site/noticia.asp?codigo=10332
Obrigado
Ricardo Aguieiras

01 disse...

Obrigado pelo comentário. Só um esclarecimento: A idéia do DPNN nem é a discussão política, mas é claro que também falamos sobre o assunto. Nós também não somos de direita, esquerda, gostamos de pensar por conta própria o mundo colorido em que vivemos. O que ocorre é que normalmente quando a pessoa critica a esquerda, logo é chamada de “direitista reacionária” e coisas do gênero. De tanto ser chamado assim, costumo brincar com o rótulo. Não se preocupe, não somos nazistas, nem simpatizantes de algo do gênero. Eu, em especial, sou gay e tenho origem judaica, teria de me odiar e, em seguida, me matar... Ah, faço doutorado justamente sobre o período nazista, então sei bem do que eles foram capazes.
Sobre o blog citado, nos links que indicamos há tanto blogs de gente de direita quanto de esquerda, liberais e comunistas, assumidos ou não, e de gente que não está nem aí para o Muro de Berlim. A linha editorial de cada blog é de responsabilidade dos seus criadores, eventualmente podem existir postagens que contrariam nosso pensamento, mas essa diversidade de idéias é necessária e bem vinda num ambiente democrático. E esperamos que nossos leitores também saibam interpretar aquilo que leiam. Ainda prefiro a liberdade de pensar/escrever/dizer bobagens absurdas das quais eu discorde à censura ou ditadura do pensamento único.
Já havia lido o seu texto no A Capa, concordo com boa parte, só discordo da associação entre militarismo e direita, assim como sobre a “beleza” do passado da Dilma, não vejo mérito no terrorismo, seja qual for a motivação.

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo