quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Dois Perdidos no Show do Belle & Sebastian



Conforme eu já adiantara por aqui no blog, ontem fomos ao show do grupo escocês Belle & Sebastian, no Via Funchal, aqui em SP. No meu caso, era a segunda vez que estava vendo a banda, pois fui um dos felizardos que acompanharam a passagem do grupo por aqui, no começo da década. Há uma máxima nos estudos semióticos que diz que é impossível reviver um fato, pois, por mais que o evento ocorra outra vez, o sujeito que o vive é sempre outro, pois o ser humano é um eterno ser em transição. Fui ver o show de ontem deixando a apresentação de quase dez anos atrás lá no passado. Em 2001 eu era absolutamente fã da banda, usava camiseta, tinha todos os álbuns, singles e até os “extra-oficiais”. Ainda tenho os álbuns até hoje, é claro, incluindo os lançados depois. As camisetas viraram pijamas, ficou só o gosto pela música.
.
Quando soube do novo show, pensei em deixar passar, mas me deu uma vontade louca de ir. E estava com verba sobrando para dois ingressos, então criei coragem e convidei o maridão pra me acompanhar. Ele mal conhece a banda, não é exatamente seu tipo de música, havia uma grande possibilidade de ele não gostar dos fãs, além de ser um sério crítico de arranjos carregados (e a banda tem vários....) ... mas ele topou, e comprei nossos ingressos. Pista VIP, porque. ..
.
Nenhum dos dois trabalhava ontem, então ele chegou aqui bem cedo, aproveitamos e tiramos a tarde toda para passaer por SP e nos divertir (para bom entendedor...). Na hora do show, aquela chuva. E a gente de moto... e sem a nossa roupa de astronauta. Chegamos ao Via Funchal relativamente secos, ou parcialmente ensopados. Nunca tinha visto um show lá, e gostei bastante do espaço. Como chegamos bem cedo, fomos tomar umas caipirinhas para esquentar (estava frio, estávamos molhados...), depois umas caipiroscas... Ficamos bem pertinho do palco, muito perto mesmo, dava até pra ver o suor na testa deles. Pista VIP é outra coisa... nada de empurra-empurra, espaço para se mexer e dançar sem confusões... definitivamente eu nasci pra ser rico, só falta adaptar minha conta bancária ao meu eu lírico.
.
O show começou pontualmente, com a fofa "I Didn't See It Coming",. No palco, mais de dez pessoas! Além da banda, mais cinco músicos: quatro violinistas e uma violoncelista, trocentas trocas de instrumentos... O repertório cobriu quase todas as fases da carreira, além de algumas músicas novas (que, surpreendentemente, levantaram a galera.). Por falar em galera... achei o público um pouco tímido no começo, mas quando chegavam determinadas músicas... aí o pessoal soltava a franga e cantava junto. Uns até cantavam junto demais, e bem atrás de nós, o que era um saco... mas perfeitamente compreensível.
.
Muita música dos últimos álbuns (o que foi bom ouvir, para contrastar com o primeiro show), mas é inegável que todos se empolgaram pra valer da metade do show pra frente, aos primeiros acordes de "Fox in the Snow". Se tivesse sido “The Boy Done Wrong Again” eu teria chorado...rs... Mas meu lado emo não tardaria e veio à tona quando tocaram minha música preferida: “There's Too Much Love”. Em seguida, “The Boy With The Arab Strap”. Stevie Jackson estava um poço de simpatia, se comunicando com a plateia, fazendo brincadeiras, bem mais solto do que em 2001. O vocalista Stuart Murdoch é um fofo, tentava falar em português, jogou bolas autografadas para o pessoal, escolheu pessoas da platéia para dançar no palco (que ganharam medalhas!!!!!!!!), pediu para garotas o maquiarem, mas o auge da loucura foi quando o cantor, na atitude mais suicida que eu já vi num show, desceu do palco bem no meio da platéia, cantando, e foi até a grade que dividia a zona VIP da pista comum. Subiu na grade e cantou “If You Find Yourself Caught in Love” lá mesmo (foto)! Para encerrar anoite, platéia cantando junto, aos berros, “Sleep The Clock Around”. A noite já estava ganha, mas eles ainda voltaram para o "bis" com direito a mais uma música do meu top 10: “Get Me Away From Here I'm Dying”. E colocaram a casa abaixo com “Judy And The Dream Of Horses”!
.
Sobre o público em si, na nossa área estava um pessoal bem de elite (para os mais esquerdistas, sempre é bom lembrar que para nós dois, elite é qualidade, e não um defeito, ok?) e uns outros com cara de Los Hermanos (gosto de meio álbum do Los Hermanos e de duas músicas de outro, o que para o marido é pecado mortal, e ele só me perdoa porque me ama.).
.
Faltaram algumas das minhas preferidas, eles tocaram outras que eu não suporto, mas foi legal ver que a banda continua afiada, tocando com prazer. E os caras são gente boa mesmo. Acreditam que depois do show eles foram lá fora, na chuva, tirar foto e conversar com os fãs? Estrelismo zero, como vi hoje nas fotos que o pessoal colocou no Facebook.
.
Valeu muito a pena ter ido, valeu muito a pena ter convidado o maridão, que foi – pra variar – um poço de simpatia, não reclamou em momento algum, pelo contrário, disse até que gostou bastante do que viu, dançou comigo e aguentou minha empolgação com sua habitual educação suíça. No fundo ele sabia que eu ficaria feliz, que era algo importante para mim, por mais fútil que um show de indie pop possa ser. Vi o show quase inteiro abraçado a ele, com direito a beijos nos momentos de empolgação maior...
.
Para terminar o post e matar de inveja quem não foi, deixo aqui o setlist da apresentação:
.
I Didn't See It Coming - I'm a Cuckoo Step Into My Office, Baby - Another Sunny Day - I'm Not Living in the Real World - Piazza, New York Catcher - I Want the World To Stop - Lord Anthony - Sukie In The Graveyard - The Fox In The Snow - (I Believe In) Travellin' Light - If You're Feeling Sinister - Write About Love - There's Too Much Love- The Boy With The Arab Strap - If You Find Yourself Caught In Love - Simple Things - Sleep The Clock Around
.
Bis: Jonathan David (versão acústica) - Get Me Away From Here I'm Dying - Judy And The Dream Of Horses - Me And The Major
.
Ps. Desculpem-me pelo post gigantesco, mas eu escrevi empolgado… e o nome do álbum novo é justamente Write About Love...
.
Ps2. Wans, você iria adorar!

7 Comentários:

Junnior disse...

MeoDels! Fã é pouco. Senti a vibração em cada palavra digitada nesse 'post.
Feliz por vocês terem vivido juntos esse momento tão especial.
Beijos Nos Dois.

Paulo Braccini disse...

OMG! quanta inveja de vcs Paulistanos ...

ai ai ...


;-)

Wans disse...

Em 1º AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Em 2º - Eu sou Rica! Eu ri altíssimo aqui na minha sala.

Em 3º AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eu comprei meu ingresso do Terra porque achava que eles viriam pra esse festival e porque claro, quero ver outras bandas. O show em 2001 foi uma das coisas mais lindas que já vi. O B&S é amor e eu entendo quando vc curtiu tuydo isso. There's too much love tb é uma das minhas favoritas. O disco das gêmeas é o meu favorito. E tb sou como vc, tenho os cds, tinha camiseta e era vidrado nos escoceses. Queria ter ido, e claro, curtido pela pista vip, mas eu não tô tão rica no momento. O post foi longo, mas senti cada emoção das suas palavras.

bjão!!!!

Aline Camargo disse...

Muito legal, me senti no show com vcs. Num conheço a banda não, mas gosto do gênero. Como vcs conseguem tomar caipirinha no friozão e ensopados? Eu encaro no máximo um uísque ou um conhacão. Ah, o bagulho da semiótica... me lembrou um troço da facul... Assim que lembrar direito eu te falo, rsrs.Algo relacionado com o rio, não sei quem dizia isso, se era um filósofo... cada vez que pisamos no mesmo rio ele é um outro rio, blá, blá...

Bjo, querido!

FOXX disse...

ah, seu fofo
liga não se o post fica grande
a gente lê com prazer
principalmente qndo vc se mostra tão verdadeiro.

Lino Fegui disse...

Cai no teu blog procurando notícia sobre o show em Sampa, e li tudo fazendo uma retro trip sentimental kkk da minha vida. Estou na faixa dos 40, também adorava e vi B+S em 2001, e bandas já não me comovem mais tanto assim. Mas deixar de ir a esse show hoje (no RJ) soaria estranho para mim, eu poderia me arrepender depois.

Júlio César Vanelis disse...

Ahhh... Q legal!

Na verdade, eu nunca ouvi essa banda... Mas pelo estilo e como vc falou tão bem, estou animado em pesquisar sobre...
Ps: É muito bom ir a um show de um artista ou banda pelo qual vc é fanãtico... Senti isso no ultimo show do A-Ha no Rio (2010) e chorei muito por não ter ido no show do Elton John (2009)

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo