sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Gay é preso por beijar garoto de 13 em cinema de shopping em SP


Abri o jornal de hoje de manhã e me deparei com a notícia acima. Fiquei realmente feliz com isso! Vi muita gente na internet reclamando de preconceito, "homofobia", mas é só vitimismo e nada mais. Para quem não sabe do que se trata, reproduzo trecho da reportagem publicada no portal G1:
.
Um estudante de 18 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar na noite de quarta-feira (10) por beijar um garoto de 13 anos dentro do cinema de um shopping no bairro de Lauzane Paulista, na Zona Norte de São Paulo. O beijo durou mais de cinco minutos, segundo testemunhas, sempre com o maior abraçando o menor pelas costas. A denúncia foi feita por funcionários do centro de compras.

Apesar de o garoto ter consentido o beijo, a lei determina que menores de 14 anos ainda não respondem por seus atos. Por isso, o maior foi levado ao 13º Distrito Policial, na Casa Verde, também na Zona Norte da capital, onde foi indiciado por estupro de vulnerável. Segundo o boletim de ocorrência obtido pelo G1, o maior irá responder por crime contra a dignidade sexual e, caso condenado, poderá pegar até 14 anos de prisão.
.
A reportagem na íntegra pode ser conferida aqui.
.
Vi muita gente argumentar que na nossa sociedade não aconteceria nada se fosse um tiozinho beijando uma menor. Verdade? Bem, nada te impede de denunciar uma injustiça, então, vá lá você mesmo e chame a polícia quando vir algo do gênero - a sociedade também é você. Seja um cidadão de verdade, não apenas um reclamão. Vivendo num Estado de Direito, crime é crime. Lei é lei, e todos estão subordinados a ela, concorde você ou não. Se não concorda com determinada lei, ok, vá lá e faça do seu jeito, mas saiba que há um preço a pagar. E a lei é categórica: menor de 14 anos é incapaz e pronto.
.
Podem me chamar de careta, reacionário, direitista, membro da Liga das Mulheres Católicas, Opus Dei e o escambau, mas não sou de fazer média: o adulto que resolva seus problemas psicológicos e aprenda a se relacionar com alguém de sua idade.
.
Sinceramente, se lutamos por direitos iguais, temos de ter deveres iguais também. Como diria Peter Park, "um grande poder implica uma grande responsabilidade". Pela lei brasileira, o caso é considerado estupro de incapaz (seria pedofilia se o garoto tivesse menos de 12 anos).
.
Bom final de semana, divirtam-se sem moderação, mas cuidado ao marcar encontro com aquele adolescente que você conheceu na internet !

10 Comentários:

Edu disse...

CONCORDO!!

Se quiserem diminuir a idade "do menor", já que há tempos sabemos ser muito alta, que o façam através de leis, vereadores e tal. Enquanto isso, respeitar a lei é preciso!

Beijo e bom fds!

Junnior disse...

Diante da coincidência das nossas postagens, não há mais o que um escrever para o outro, a não ser que classe você também tem [e sabe disso].
Eu uni opinião e técnica jurídica - apontando alguns dispositivos da lei - para que, no futuro, a postagem sirva de fonte de pesquisa para algum leitor desavisado (rs). O assunto é seríssimo.
Boom fds pra todos.

loveandglamour disse...

Achei exagero isso sim! Acho que entre eles existe é amor isso sim!

Diego Hatake disse...

Minha opinião? Concordo plenamente que a lei é clara no sentido de dar maioridade sexual a partir de 14 anos. Mas isso não retira o fato de que se fosse sim um casal heterossexual a coisa seria diferente, ignorada. Existem muitos casais de moça menor com caras mais velhos (não necessariamente maduros) aqui na cidade. E esse caso do pai e filha, ela tinha 8 anos, então acho que não se equipara a um suposto casal de um garoto de 13 e 18 anos.
Eu defendo sim que as pessoas deveriam ser mais cuidadosas a se envolver com menores de idade. Eu então faço a mínima questão, já encontrei caras de 20, 30 que tinham a mente pior que a de um garoto de 16, imagine 13. XD Tá, sendo sério e resumindo: concordo com você em parte, porém tenho certeza que a coisa pesa bem mais para um casal de mesmo sexo.

BSvox disse...

Senhores,
Sou absolutamente contra relacionamento com menores e muito, mas muito conservador em grandes distancias de idade.
Mas para mim, esse se resumiria em: Aos amigos (Heterossexuais, neste caso), TUDO. Aos inimigos, os rigores da lei.

Alex M. disse...

A questão é polêmica, mas a gente não pode sair por aí fazendo o que achamos certo, só porque entendemos que uma lei é "injusta". Isso seria a volta à barbárie. O estado de direito, como você colocou, a democriacia, exige essa restrição: a submissão de todos à lei. Ou, até pode, mas sabe que poderá ter que pagar por isso.

Sem dúvida, a sociedade é muito mais tolerante com casos de tiozinhos com meninas. Inclusive, se fosse esse o caso, os empregados do cinema talvez nem tivessem percebido o casal. Ou, se chamada, a polícia viria e minimizaria o problema, liberando todo mundo.

Mas é aquela velha história. Você sabe que é minoria e com você o rigor na aplicação da lei será sempre maior. Portanto, cuidemo-nos.

E, vamos esquecer a lei, o preconceito e a homofobia. Cá entre nós: alguém precisa se relacionar com um ou uma menor de 14 anos? Francamente, eu acho patologia.

As leis seguram muita barbaridade, e não evitam outras tantas. Há uns dois anos, eu, quarentão, fui paquerado na praça de alimentação do Pier 21, um shopping aqui do DF, por um rapaz lindo, bem vestido, cara de riquinho, aparentemente adulto. Mas quando eu finalmente permiti que chegássemos perto, olhos nos olhos, eu vi que ali tinha algo diferente. O olhar era muito inocente, e perguntei a ele sua idade: 16 anos, ele falou. Eu disse que então, a gente não podia ficar, que eu preferia nem conversar, porque alguém poderia me acusar de estar assediando um menor. Ele insistiu, disse que sabia o que estava fazendo. Eu me despedi e me fui. Umas semanas depois, vi o mesmo rapaz, em outro shopping, numa tarde com pouco movimento, procurando desesperadamente alguém pelos corredores. Ia em direção ao banheiro, voltava. Várias vezes, observei desde a praça da alimentação. (Não, nesse dia ele me olhou mas não me abordou mais, e eu estava com testemunhas que poderiam me defender, caso ele se aproximasse). Fiquei morrendo de pena, porque sabia que mais hora menos hora ele encontraria um brutamontes que faria com ele algo que, na minha opinião, ele não merecia, mesmo sendo fisicamente adulto, mesmo procurando. É pra proteger gente como ele que a lei foi feita. Não pra limitar a sexualidade minha ou de qualquer outro adulto, mas para proteger as crianças, adolescentes, até que possam saber o que estão fazendo. Ah, sim, claro, isso acontece aos 14, e por que não aos 13 ou aos 16? Não tem como saber, mas a lei precisa fixar um marco, e os legisladores concluíram, por enquanto, que 14 seria essa barreira.

Perdi algo? Não. Ele perdeu? Creio que sim, porque poderia ter pelo menos conversado com um cara legal, que não faria nada com ele, mas, sabedor de que comigo a lei seria rigorosa, especialmente num país onde acusar alguém é tão fácil, nem dialoguei com o rapaz.

E mantenho essa posição hoje, embora, desde então, a legislação parece que foi abrandada e ele, com 16, estaria livre pra ficar com o tiozão aqui. Mas não vou nem me informar. Pra mim, com 14, 16 ou 17, são todos menores. Alliás, sinceramente, como outra pessoa comentou, eu tenho ainda muita restrição quanto a relacionamentos pessoais, de qualquer natureza, com diferenças muito grandes, especialmente de idade.

E isso, Dois, concordo, não tem, na minha opinião, nada a ver com ser retrógrado, direitista, opus dei, nazista. Ao contrário, é defender o estado de direito e fazer a sua parte para termos uma sociedade civilizada. Só isso. Ou seja, uma sociedade bem distinta daquela que se forma quando submetica aos verdadeiros ou disfarçados nazistas, facistas, hipócritas de todas as cores, comunistas (na China ainda existe!) e todos esses.

Odeio falsos democratas!

Parabéns pelo texto.

Saudações

Alex M. disse...

a gente não pode sair por aí fazendo o que "acha" (e não achamos), certo. Desculpe-me pelos erros. Reescrevi e acabei não fazendo a devida revisão.

Day ! disse...

mas qual seria a idade do homem de maior ?

Caio disse...

Canso de ver pelas ruas garotos de 16, 17 anos beijando garotas de 13 anos. Isso também não me agrada. Será que esse menino de 13 não seria já assumido desde a infância? não saberiam seus pais da situação? e se fosse uma relação de amor verdadeiro? São questionamentos, mas no geral também acho que ninguém deve ter nenhum envolvimento com menores. Aliás, ficar beijando em público já acho um certo desrespeito.

Anônimo disse...

O rapaz de 18 foi incauto mas sem dúvida houve homofobia sim.

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo