segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Um Post Para As Phynnas

Este é dirigido as bichas phynnas (assim, com "ph", "Y" e "N" duplo) que nos leem. Se não é o seu caso ou você tem intolerância ao cult, faça o favor de voltar amanhã.

Ok, você ficou, então vamos lá. Como você é phynna, não preciso apresentar o Rufus Wainwright, né? Não preciso dizer que é cara estiloso da foto aí de cima, né? Nem dizer que ele nasceu em Nova York e cresceu no Canadá, que ele vem de uma família de músicos (irmã, mãe e tia foram cantoras), estudou piano, nem que ele é um dos cantores gays assumidos mais respeitados no mundo da música, idolatrado por caras como Elton John, né? Que bom! Então posso deixar de comentar que ele é fã de ópera e constrói suas músicas como se fossem pequenas peças, nem que na década de noventa ele ganhou vários prêmios de melhor artista masculino. Que bom, assim eu também deixo de dizer que ele é o maior fã vivo da Judy Garland, né?

É claro que você sabe que, assim como nós, ele é fã número zero do maravilhoso, divino e fundamental cantor e escritor canadense Leonard Cohen - simplesmente o maior poeta que o mundo da música já viu, e o que melhor traduz em canções a alma masculina. Sim, porque cantar a alma feminina qualquer um faz, quero ver é fazer poesia com o universo masculino, mantendo a macheza até mesmo quando você está de quatro diante da pessoa amada, como ele faz em "I'm you man". Choramingar porque levou um pé na bunda é fácil, quero ver é escrever versos sublimes como os de "I'm you man", a melhor letra já escrita por um homem falando sobre ser homem. Sexy até a última nota musical. Escute e confira letra traduzida aqui. E você sabe, é claro, que o Rufus já regravou várias de suas canções.

Você também sabe que o Rufus (já que temos a intimidade, vamos chamá-lo assim) é casado com o alemão Jörn Weisbrodt. O maridão do Rufus é produtor teatral, mas o que eles queriam mesmo era produzir um filho. Tentaram, tentaram, mas nada! Dizem que quando você quer muito uma coisa, a natureza conspira a seu favor, mas no caso deles não foi bem assim, a natureza não ajudou. Então foram para o plano B: "B" de barriga de aluguel. Mas Rufus não quis rickymartinizar e recorrer a uma barriga desconhecida. Não, isso não seria a cara dele. Ele é das phynnas!

Eu não falei que ele é fã da obra do Leonard Cohen? Pelo jeito, não apenas da obra musical: pois não é que o cantor pediu justamente à Lorca Cohen, nada menos do que a filha de Leonard Cohen, para emprestar a barriga? Ela aceitou, e no último dia 02 de fevereiro veio ao mundo Viva Katherine Wainwright Cohen, filha de Lorca Cohen, Rufus Wainwright e Jörn Weisbrodt. Sim, é filha dos três.

Gente phynna é outra coisa, né?

Deixo vocês com um clipe em que Rufus Wainwright canta justamente uma canção do vovô Cohen: "Chelsea Hotel Nº 2". Trata-se de um daqueles raros casos em que a cover é melhor do que a original. O vovô é o cara que aparece no começo do vídeo, mas isso você sabe, é claro. A letra? Não que você precise, mas a tradução está bem aqui ...

Tá, você não é phynna, mas ficou curioso? Não se sinta assim, é claro que você conhece o Rufus Wainwright! É ele que canta "Hallelujah" na trilha sonora do desenho Shrek. Adivinha de quem é a original? Do Leonard Cohen, é claro...

12 Comentários:

FOXX disse...

ah, ele veio a BH e eu nem pude assistir...

DPNN disse...

Foxx, ele tocou aqui em SP e eu também não fui...

Júlio César Vanelis disse...

Eu não conhecia, eu não sou phynna... hahahah
Só conhecia a músca do Shrek... hahahha
Será que um dia eu mme torno phynna tbm??? hahaha

um abraço... até o próximo

Wans disse...

Eu fui eu fui eu fui. E foi lindo e ele é lindo, fofo, maravilhoso e eu sabia tudo isso porque vc sabe, sou phynna.

Ele tb faz diversas pariticipações com outra galera igualmente gay e phynna como o maravilhoso Antony dos Antony and The Johnson.

São todas phynnas e chiks.

Paulo Braccini disse...

Eu sou PHYYNA pois fui, assisti, tenho toda a obra dele e muita coisa do Leonard Cohen ... cheguei até a oferecer o meu útero para o casal gerar o rebento deles mas tivemos um probleminha de incompatibilidade sanguínea ... rs

ps: vou conferir seu post ... se bem q, à época, acho q eu já seguia o Blog e,portanto, conheço o post ...

bjux

;-)

SEXOAMOEEVIADAGENS disse...

TIPICAMENTE PARA AS PHYNNAS ESTE POST....
PHYNNAS!!!!

Dan disse...

phynna com ph, y e dois nn.
eu gosto de uma versão dele dos beatles, não menosprezando Leonard cohen!

vc são phynnos e já viram né?
http://www.youtube.com/watch?v=cAe1lVDbLf0

bjos!

Lobo disse...

Não sou nada Phynna, então acho que nem preciso dizer que estou por fora dessas coisas todas né? hahaha

Junnior disse...

Eu já acionei o vídeo logo pra ler a postagem e sempre me emociono quando faço isso. As palavras do texto se tornam mais harmoniosas. Ou seria harmônicas? enfim, idependentemente disso, foi uma excelente leitura. Me arrepiei ao finalizá-la.
beijos.

Alda Bittencourt amour! disse...

Lindíssimo post!
Phynna? Eu sou!

melo disse...

olha..
eu não gosto dele.
falei.

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo