quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Paredão DPNN: Lobinho, do Intercine Gay

O blog "Intercine Gay" está completando 2 anos de vida - justamente hoje! Para comemorar o aniversário do site, convidamos seu autor, o Lobinho, para uma entrevista exclusiva. A princípio ele ficou com medo, mas resolveu encarar o desafio e esbanjou simpatia. O resultado vocês conferem a seguir. E tem presente para os leitores do DPNN e do Intercine Gay

DPNN: De onde vem o apelido Lobinho? Seria por que você está na idade do lobo, é baixinho, peludo e uiva pra lua? Conte pra gente a origem do nome.
LOBINHO: Muitos me perguntam por e-mail. Ri muito com a história de peludo. Lobinho é uma homenagem a um querido amigo que trabalha comigo num projeto de crianças carentes no Brasil. É praticamente um irmão.Um pouquinho de mim: 1.72m,60 kg,mestiço,já passei da  casa dos 30 anos.

DPNN: A gente sabe que você mora no Japão. Como foi parar ai do outro lado do mundo?
LOBINHO: Meus pais e irmã mais velha moravam aqui.Minha irmã caçula começou com rebeldias de adolescente e meus pais queriam que eu a trouxesse para morar com eles.Como tinha trancado a faculdade e dependia financeiramente,tive que obedecer.Na época,minha mãe queria me matar porque não queria mais continuar o curso de Engenharia Química (faltava só mais 2 anos para o término).O combinado seria trazer minha irmã caçula e voltar ao Brasil e fazer um outro curso.A vida é estranha.Na primeira semana,eu já estava nas baladas de Osaka e conheci um brasileiro.Começamos a namorar.Felizmente,adaptei-me rapidamente no Japão,mesmo não sabendo nada da língua. Esse namô arrumou trabalho para mim no mesmo lugar que ele trabalhava.

 DPNN: Há quanto tempo mora no país?
LOBINHO: Setembro fez 15 anos que moro aqui.

DPNN: Pensa em voltar pro Brasil?
LOBINHO: Penso em voltar,mas não nesse momento.Continuo amando meu país e tenho orgulho de ser brasileiro. Uma enquete, feita há pouco tempo,mostrou que o maior medo de voltar é a falta de segurança.

DPNN: Seu blog “Intercine Gay” é o campeão absoluto em termos de acessos, mesmo sem disponibilizar filmes pornôs, como a maioria dos sites voltados ao público gay.  Por que a opção?
LOBINHO: No Brasil,sempre fazíamos algumas campanhas de caridade.Foi numa dessas que conheci o verdadeiro Lobinho. Numa conversa no MSN com meu amigo virtual Junior,percebi que nunca tinha feito algo para os gays. Isso me incomodou. Como tinha vários filmes de temática LGBT num HD externo,resolvi abrir um blog que ajudasse os nossos.

DPNN: Como você faz para pesquisar sobre o cinema gay e manter a página sempre atualizada? Faz tudo sozinho ou tem quem ajude?
LOBINHO: O blog foi crescendo e comentei com um amigo virtual australiano. Ele abraçou a ideia,disponibilizando a maioria dos filmes. A legenda eu procuro no amado Google. Outros filmes,os amigos frequentadores nos presenteiam. Há muita gente que gosta do Intercine Gay e faz questão de ajudar.

DPNN: Já teve problemas por causa de direitos autorais?
LOBINHO: Sim, a lista de filmes está num post chamado Links Expirados.Para resolver esse problema,envio o link por e-mail.

DPNN: Por que um blog sobre cinema?  
LOBINHO: Como ajudar os gays morando em outro país?Só com filmes, né?

DPNN: Sempre foi cinéfilo? Vê todos os filmes que posta? Qual é a tua relação com o cinema?
LOBINHO: Gosto de ver filmes, não me considero cinéfilo. Assisto a todos antes de postar. Algumas pessoas escrevem e-mail,reclamando do final que muitas vezes não é o tal do Happy End. Eu exponho meu ponto de vista.kkk.

 DPNN: Como é ser gay no Japão? A sociedade japonesa é bem diferente da brasileira, como vivem os gays por aí?  
LOBINHO: A cultura é completamente diferente.Povo é bem reservado.Não vemos os casais se beijando em lugares públicos:nem héteros,nem gays. A maioria das pessoas casa,mesmo sendo gay/lésbica com pessoa de sexo oposto.É a tal da família.O casamento não precisa ser consumado.Ano passado,uma pesquisa revelou que uma grande porcentagem de casais nunca tinham feito sexo.

DPNN: Como é a noite gay, em comparação com o Brasil, como você vê as duas situações?
LOBINHO: Como no Brasil, há lugares específicos, como saunas,”buatchys” e barzinhos.Nunca frequentei. Amigos brasileiros dizem que é a mesma coisa do Brasil. Vou mais em barzinho dançante estilo americano,porque rola de tudo. Sem preconceitos!

DPNN: Como anda o coração do Lobinho? Namorando, casado, ou disponível.com (se for o caso, faça seu merchandising)?
LOBINHO: Namoro há quase 6 anos, com um mestiço. Hoje posso dizer que é uma relação tranquila. Meus amigos não o suportam e a recíproca é verdadeira. Decidimos não misturar amizade. Brasileiro,em geral, é muito carente morando em outro país. Temos praticamente a mesma idade.

DPNN: Você me parece ser um cara bem humorado. No mundo gay, o tamanho da “ferramenta” é fator importante. Como você lida com as piadinhas sobre os japoneses?  Leva na esportiva , parte para a porrada ou procura um psicanalista? 
LOBINHO: Ri alto agora. Não sou tão rodado, né? Nunca tive problema com tamanho da minha ferramenta. Nunca reclamaram e se quiserem reclamar agora, digo que é tarde.kkkk.

DPNN: Já provou da "fruta" brasileira e da japonesa? Como avalia as diferenças?
LOBINHO: Já namorei um japa. O maior problema deles é que a preliminar não tem fim. Definitivamente, não tenho estrutura pra isso.

DPNN: Como você se descobriu gay, e como lida com a sua homossexualidade no dia a dia? Faz diferença?  
LOBINHO: Na adolescência, tinha curiosidade de experimentar. Nasci católico e sabemos que isso pesa. Ficava com as meninas, inicialmente.Uma noite, estava desenhando um projeto em casa, meu vizinho apareceu. Ficamos conversando sobre sexo. Quando percebemos, estávamos excitados. Foi aquela coisa de pega-no-meu-que-pego-no-seu. Percebi que gostei da coisa, viu? Depois disso, ficava com meninas e meninos.

DPNN: Já teve algum problema de autoaceitação ou na família?
LOBINHO: Quando cheguei no Japão, me apaixonei por um cara. Começamos a namorar e o inferno começou. Minha mãe tinha esperança que eu casasse com alguma mulher. Foi um namoro complicado. Minha ex-sogrinha me odiava, mas não me atacava de frente. Anos passados, terminei o namoro. Mesmo assim, minha mãe não estava feliz. Decidi: sair de casa, mudar de cidade e trabalho, cortar relação com ela. Foi uma fase difícil.

DPNN: Rapidinhas, para terminar:

·Um filme gay (e um não gay): “Contracorriente” e “Amor em Tempos de Guerra”, (não gay: “O Leitor”)
· Uma canção: “Ironic” da Alanis Morissette 
·Um livro de cabeceira: “Salmos”
· Uma palavra em português: Família
·Uma palavra em japonês: "Tomodachi" (amigo/s)
·Quando eu penso em Brasil, me vem à mente...pastel de feira.kkkk.
·Quando penso em Japão, me vem à mente...segurança
·Um ator (uma atriz): Johnny Depp (Meryl Streep)
·Um ídolo: meu pai, claro.
·Minha primeira vez foi...um fracasso (com uma amiga da minha irmã)
 ·Minha última vez foi...uma rapidinha.
·O homem mais bonito do mundo é...nunca pensei sobre isso.
·O pior defeito de um homem é...ser covarde.
·Tenho medo de...solidão.
·O maior mico que já paguei foi...brindar dizendo "tintin" num barzinho (tintin=neca em nihongo)
·O dia mais feliz da minha vida foi...nascimento da minha sobrinha mais velha.
·Em dez anos, espero estar... criando um filho (provavelmente adotivo).

Nosso muito obrigado ao Lobinho pela entrevista! Em troca, fizemos um álbum só com canções de filmes com a temática GLS. Quer baixar? Faça uma visita ao Intercine Gay e baixe. Com tantos filmes excelentes por lá, certamente não será a única coisa que você vai baixar...

E você, blogayro, aguarde, cedo ou tarde pode ser a sua vez de ser emparedado! 
.

20 Comentários:

Eduardo disse...

Que entrevista bacana.
Gosto demais do Intercine Gay. Ele me ajudou muito em minha auto aceitação e hoje é um ótimo assuntos para iniciar uma conversa.

Frederico disse...

Adoro o blog dele :)
e não sabia que ele morava no Japão,legal isso..

Ricardo disse...

Gostei Muito!
A entrevista foi bem conduzida e permitiu conhecer melhor o Lobinho.
Abraço

PP disse...

Adorei a entrevista. Obrigado Lobinho e aos colaboradores do intercine gay pelo blog. Quero agradecer também ao DPNN por entrevistar o Lobinho. Grande abraço. Adorei as músicas. Irei assistir aos filmes que não conhecia.

Anônimo disse...

esse blog do lobinho é mara! esse cara realmente é um fofo, se nao fosse ele eu nao teria acesso ( moro no interior) a tantas coisas legais, pois amo cinema e filmes com tetatica gls é dificil de conseguir mesmo em uma cidade grande. lobinho que o universo possa te retrbuir em dobro. beijos

Junnior disse...

Sim, Lobinho é um fofo. Até já o chamei de LOVinho e me sinto lisonjeado por ele estar sempre no Identidade G.
Se existe mesmo amizade virtual ele é o meu melhor amigo.
Bacana d+ a entrevista e as respostas revelaram mais surpresas pra mim.
Bjaum, 'Lovinho'.

Junnior disse...

Aos DPNN: obrigado pelo brinde. Adorei. Bju.

Vanda Fla disse...

nossa amei te conhecer um pouco mais Lobinho
vc é mil .... parabéns pelo seu trabalho ...

Lobinho disse...

Confesso que queria desistir da entrevista.Há certos fatos que nunca contei a amigos,como a primeira vez com mulher e com homem.Rss.

Marília DPNN Gabriela soube tirar proveito da situaçao.Foram exatamente 3 dias respondendo.

Agradeço a presença de todos.
Beijos,galera.

FOXX disse...

adorei a entrevista
o Lobinho parece ser uma pessoa incrível mesmo!
parabéns a ele pelos 2 anos, parabéns a vcs tb.

Marcos disse...

Prestei bastante atenção nos filmes preferidos dele. AMOR EM TEMPOS DE GUERRA é demais. Mas... gostei bastante de PECADO DA CARNE. E torço ANSIOSAMENTE que ele consiga postar no blog o filme OUTRA HISTÓRIA DE AMOR.

Paulo Braccini - Bratz disse...

OMG! O Lobinho sempre foi para mim um fetiche na blogosfera ... agora então ... kkkkk
Super fofo ele, uma pessoa adorável ... discreto e com um bom humor incrível ...
A entrevista foi portentosa, deu para conhecer o perfil e o caráter do rapaz ... parabéns aos dois ... adorei ...

Anônimo disse...

LOBINHO EXCELENTE ENTREVISTA,VC E 10000.LEGAL VC MORA NO JAPAO PENSEI QUE MORASSE NO BRASIL.MAIS ENFIM O IMPORTANTE É ESTARMOS SEMPRE CONECTADOS.BEIJOS MARA

Lekiss disse...

Nossa...que bacana...adorei a entrevista ...smpre fui um frequentador do intercine gay...e é legal conhecer o criador...adorei os desenhos manga e gostaria de fazer uma pergunta tb ao lobinho: O que ele acha dos "Yaoi's" e quais ele indicaria?...eu gosto muito deste estilo...apesar de ser muito bizarro as vezes...Parabens ao DPNN e ao Intercine Gay .....

Carlos Roberto disse...

Nossa, achei a entrevista muito interessante e super divertida. A iniciativa de fazer um blog em que são divulgados filmes de temática GLS é perfeita. Precisamos mesmo é divulgar a cultura que tem por detrás de tudo isso. Não somos apenas pessoas de ‘’bater cabelo’’ em boates e muito menos viver de Madonna, Lady Gaga, etc. Temos um cinema, uma literatura (apesar de ainda ser experimental no Brasil, pelo menos).

Parabéns pela entrevista e pelos 2 anos de blog.

Fabio Floripa disse...

Parabéns ao Lobinho/Intercinegay e ao DPNN pela entrevista Abraço a todos

Paulo disse...

Muito boa a entrevista... Parabéns Lobinho e ao DPNN!!!

Tonny disse...

O que me surpreende é que o intercinegay é um site sério que preocupa-se com a qualidade dos filmes,não é um site que simplesmente trata com erotismo o público GLBT,gostei muito da entrevista com Lobino e o mais interessante o mesmo nos passa a ideia que o publico gay também pode ser levado á sério, ao intercinegay "PARABÉNS" que permaneça com este excelente controle de qualidade.

Muñoz. disse...

Fiquei fascinado com a entrevista do Lobinho. Ele é uma figura interessante e curiosa, ou pelo menos era pra mim até ler essa entrevista. Gostei muito e fiquei nostálgico, lembrando das baphônicas entrevistas da titchya Alda... Bjos meninos

Anônimo disse...

Meus parabéns Lobinho.

O site é excelente e não tem igual. Estou sempre por aqui vendo os filmes. Continue assim.

obrigado e abração

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo