segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Dois Perdidos na Noite do ABC Bailão

Dando início à nossa série de visitas aos points GLS de São Paulo, sábado maridão e eu fomos sacudir o esqueleto lá no ABC Bailão. Para quem não conhece, é uma casa noturna aqui em São Paulo, freqüentada pelo público gay que você não vê nas outras boates: homens maduros, em sua maioria acima de 30 anos (e sem limite para este "acima"). É política da casa, inclusive, dar  desconto para quem tem mais de 50. Já fomos lá várias vezes, na primeira não curtimos, mas demos outras chances à casa, nos divertimos muito e sempre retornamos.

O “Bailão”, como é chamado, é um dos lugares menos pretensiosos da noite gay. Um público que está ali para aproveitar o momento, que se diverte sem carão e dança de forró a rock pesado. Em geral a noite começa com flashback dos anos 70, 80 e 90, pop-rock nacional, forró/sertanejo/axé e lá pelas duas da manhã chega ao tribal house que toca em todas as casas gays. Aliás, o ecletismo musical é marca registrada do Bailão, e isso é ótimo, acho realmente muito chato ir a uma balada e ouvir a mesma batida repetitiva a noite toda. Há espaço nos sets para o melhor e o pior das décadas citadas, e todos se jogam na pista – pequena, mas bem ventilada e com o melhor sistema de iluminação entre as casas que conhecemos.Baixe aqui o CD comemorativo dos 15 anos da casa, feito pelo DJ Eduardo G. 

Um dos problemas da casa, entretanto, é a superlotação. Neste sábado não estava assim tão cheia, e até dava pra dançar com razoável espaço. Mas nas outras vezes a gente mal conseguia se mexer, e até para ir embora era difícil. Chegar á porta de saída pode ser uma experiência quase desbravadora. Chegamos sempre com vida, mas às vezes a gente pensa que não vai dar...

Em geral, o público é bastante respeitoso, mas sábado eu quase voei no pescoço de um cara que veio dar em cima do maridão, chegou passando a mão, mesmo ele estando comigo (e mesmo o cara estando acompanhado!!!). Mais do que depressa dei um chega pra lá no infeliz. Sorte dele que, excepcionalmente, ontem eu não estava com meu coturno de bico de aço...teria rolado um barraco daqueles. Mas este pequeno “incidente” não foi capaz de estragar nossa diversão. Um aviso: maridão e eu somos politicamente libertários, logo acreditamos no direito à propriedade privada. Ou seja: MARIDÃO É MEU, entenderam? Da próxima vez eu posso estar com meus coturnos...rs... Fica a dica.

O DJ da casa também melhorou muuuuuuuuuuito seu set. No sabadão ele tocou bastante coisa legal (com o destaque para o rock nacional, quando maridão e eu começamos a "pogar" na pista e abrimos um buraco, pois o pessoal deve ter ficado com medo da gente...), mas a sequencia final com Dire Straits, Guns’n Roses e Rolling Stones (três das bandas mais chatas do mundo) foi o chute no balde que fez a gente brochar... mas tá valendo, pois tem quem curte e muitos adoraram. Só fica aqui nossa dica de coisas que poderiam tocar mais por lá: menos flash-house (que a gente ama, mas podia dar espaço a outros sons da época), mais The Cure (por motivos óbvios), The Smiths, Kon Kan, B52’s, Robertão Carlos e coisas da jovem guarda - e, tenho certeza de que seria muito bom ouvir um pouco de rockabilly por lá, todo mundo ia dançar. E também seria bacana ter uma sequencia com duas ou três canções lentas pra gente dançar juntinho (dicas: “Do You Wanna Dance” do  Johnny Rivers e "Crazy for You" da Madonna), como nos bailinhos da juventude (só que, desta vez, melhor: dançando com outro homem)! Fica a dica (2). 

Raio X do ABC Bailão:

Ponto positivo: junto à Planet G, é a casa GLS em que a gente mais vê o termo “diversidade” fazer sentido.
Ponto negativo: superlotação aos sábados. A casa tem capacidade para 500 pessoas, mas às vezes parece que está com 5.000 - talvez porque muitos são gordinhos...
Indicado para: quem curte grisalhos, homens maduros, ursos e quem quer sair pra dançar sem parecer o Tio Sukita da balada. 
Contra-indicado para: adeptos do carão e para quem não consegue usar camiseta na boate. É proibido tirar a camisa na casa. 
Quando Funciona: de quinta à domingo.  Na quinta e no domingo a casa abre às 21h, nos demais dias às 23h (e abre de verdade às 23h, ao contrário de outras que dizem isso mas só funcionam depois da meia-noite).
Quanto Custa: quinta (Homens e Mulheres R$ 15,00, Homens acima de 50 anos - R$ 10,00), sexta e domingo (Homens - R$ 20,00 - Acima de 50 anos - R$ 15,00, Mulheres - R$ 30,00 – grátis uma cerveja), sábado (Homens - R$ 25,00 - Acima de 50 anos - R$ 20,00, Mulheres - R$ 40,00 – grátis uma cerveja).
Ambiente: a casa conta com uma pista (com piso xadrez), um mezanino com vista pra pista de dança (aberto a todos, não é ala VIP), três bares – e prima pela limpeza, há latas de lixo espalhadas e bem sinalizadas e só joga a lata de cerveja no chão quem é realmente porco.
Onde fica: r. Marquês de Itu, 182, pertinho da Estação República do Metrô (o "ABC" da casa não tem nada a ver com a região de mesmo nome em SP, significa "Amigos Bailam Comigo").

Vale a visita? Vale sim, mas deixe seu preconceito em casa!
.

10 Comentários:

Wans disse...

Pra mim o Bailão é a melhor casa de Sampa. E olha que eu nunca sio de casa para dançar, mas quando o faço, o Bailão é o meu destino. Mas prefiro as sextas-feiras, pois a casa está mais vazia e o som é bem melhor.

E ヅ disse...

Um dia me arrisco a ir com o Wans no Bailão. Problema é o sooooono...

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

adoro o Bailão ... no carnaval eu e a marida estaremos lá ... com certeza ... provavelmente na quinta ou na sexta ...

bjão

Cores da Crise de meia idade! disse...

Ai meu Deus....e eu que nunca fui em uma "boite" gay....
Empresta o coturno?
Bjs

Dan disse...

se eu for quero ir com vcs...

Fernando Munhoz disse...

To pensando seriamente em dar um pulo na capital pra conhecer o Bailão. Eu gosto de ambientes assim. Bjos

Fred disse...

O Raio X foi a cereja do bolo... Se continuar assim podem cobrar pelo merchan... hehe! Mas vamos combinar que o nome "bailão" não ajuda em nada... hehehe!

Serginho Tavares disse...

isto pra mim tá parecendo mais o MKB daqui de Recife... um dia farei um post a respeito
beijos

FOXX disse...

eu adoro o Bailão
é um dos melhores lugares de são paulo pra ir
exatamente por isso, é diverso!

Fred disse...

Depois da quinta dose tudo mudo de figura mesmo... rsrsrs!

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo