sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Como Se Livrar Do Assédio Feminino?

Uma coisa é certa: mulher adora gay! Só que algumas exageram um tanto na dose a querem outro tipo de coisa... Qual pobre gay não sofreu tentativas de assédio feminino? Quem não ouviu o tradicional “que desperdício”? (se não ouviu, sinto informá-lo de que você é feio). Desperdício? Quer dizer que só os dejetos do gênero masculino deveriam ser gays? Os gays já sofrem tanto coisa ruim na vida, e ainda por cima vão ficar com a parte ruim da divisão social? Nada disso!

Isso sempre aconteceu (e acontece) comigo, e, pelo que o maridão me conta, também se passou (e passa) com ele. Eu não tenho a amiga do gay de cabeceira, daquelas que saem junto pra passear, que ouvem seus dilemas (e da qual você é obrigado a ouvir os seus), mas tive minhas colegas de escola. Era tiro e queda: você as ouvia num dia e no outro elas estavam apaixonadas. Na adolescência eu tive de criar inúmeras técnicas para fugir das garotas, chegava ao ponto de assumir que era gay, mas não adiantava, parecia até que piorava: há mulheres que têm fetiche por homens gays! Isso sem contar as inúmeras vezes em que minhas irmãs tentavam me empurrar suas amigas...

Modéstia zero, somos uma dupla bem pegável, tanto no "mercado" gay quanto no heterossexual: eu, branquinho, loiro, olhos claros; ele, morenão com um belíssimo par de pernas e um sorriso que desmonta qualquer um(a). Some a estes atributos a nossa simpatia rara e um magnetismo natural (eu avisei que era modéstia zero). 

Quer deixar uma mulher "P" da vida? Faça o seguinte, quando você estiver passando pela rua e vir uma turminha de garotas: é mais do que esperado que você mexa com elas, diga um “gostosa” ou pelo menos as coma com os olhos. Simplesmente passe batido, e se quiser provocar, até olhe para o outro lado. Se as mulheres fossem providas de raios fulminantes emitidos pelos olhos, eu já seria um homem morto...

Dia desses, lá ia eu, belo e sebastian, pela rua, vestindo calça preta, meu habitual coturno, camiseta branca colada, óculos escuros, cabelo num moicano moderninho. Eu não me pegava, pois não faço meu tipo, mas tem quem pegue... e, modéstia novamente à parte, a pegada é muito boa... 


Mas, voltando ao assunto. Lá ia eu, passando em frente a uma escola, bem na hora da saída. Vocês já podem imaginar a cena: um bando de adolescentes (existe algo mais odioso do que adolescentes? Tirando o Lula, é claro.) em rodinhas, falando aos gritos (por que raios eles nunca sabem falar em um tom humano? É claro, partindo do pressuposto de que adolescente é humano.). Eu vou passando, totalmente na minha, ouvindo música no meu I-Pobre, quando vejo pelo canto dos óculos que uma rodinha de meninas, na frente, estava apontando (supostamente discretamente, mas naquele estilo adolescente: uma aponta, todas olham, então a que apontou reclama da indiscrição das outras) para mim. Quando eu ia passando por elas, uma empurrou a amiga na minha direção, para que ela “sem querer” esbarrasse em mim. Só que elas não contavam com minha astúcia: eu simplesmente parei pouco antes e peguei o celular no bolso, como se ele estivesse tocando. O resultado? A garota se desequilibrou e foi direto ao chão. E eu, como se nem tivesse percebido, recoloquei o celular no bolso e segui em frente, como se nada tivesse acontecido... 

E vocês, sofrem com o assédio feminino? Como se "livram" da situação? Deixem seu depoimento dramático aqui. 

Ps. Garotas que leem o blog, a gente adora vocês, voltem sempre - mas sexualmente, a gente prefere homem.
Ps2. Bom  final de semana - e divirtam-se sem moderação!
.

16 Comentários:

Anônimo disse...

caraca, acho q essa atitude q vc tomou seria muito pior, ai é q as menians vão gricar : "parecqe q é viado"...

FOXX disse...

eu vou rir desse anonimo ai em cima...
e mto...

mas deixa eu contar minha estoria
eu sou professor, então, eu sempre fui mto assediado, tanto por alunos, como por alunas, elas escreviam bilhetes, qndo não tentavam coisas como pegar na minha bunda ou espalhar na escola q tinha me beijado. uma aluna inclusive conseguiu me roubar um beijo em sala de aula. ela me pegou de surpresa e foi mais rapido do q consegui evitar, foi apenas um selinho. mas a mais grave foi de uma aluna q se ofereceu pra fazer sexo comigo e veio passando a mão nas minhas coxas e tal...

mandei ela parar como mandaria um aluno meu parar também, por ética sobretudo.

Alfredo disse...

Hahaha, essa do tombo traumatizou a menina...

Serginho Tavares disse...

eu fui assediado hoje por duas meninas a caminho do trabalho
:/

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

eu sou uma MINA! e se eu te assediar? vou parar no chão tb? kkkkkkkkkkkkk

ps: tem q ensinar estas técnicas para o Edu ... ele anda tão assediado q está quase virando hétero ... isto não pooooooooooooode! rs

Anônimo disse...

Sou professor, entao já viu, né?
Já fui pedido em namoro por meninas da quinta série hahahahhaa

Mas quando aparece alguma mulher querendo algo mais ou com segundas intencoes, eu simplesmente ignoro, mas parece q isto as atrai ainda mais...

Ken Colfer disse...

A Barbie sempre quis me converter... Ainda bem que o Gay Bob chegou na minha vida e abalou com as minhas estruturas! *-*

Mulher Asterísco disse...

Por isso eu desafio a psicanálise e digo que a verdadeira inveja das mulheres é do penis gay... Como ser feliz se os heteros que sobraram além de feios são insensíveis e meio tapados?

Fred disse...

Ah..... assédio feminino é tão gostoso, gente! E vc aí... não tem um "cofrinho" que eu veja que não me lembre de ti... hahahahahahahaha! Besos!

Cores da Crise de meia idade! disse...

Admito : alguns assédios femininos foram BEM MAIS INTERESSANTES E CRIATIVOS do que os masculinos. Adoro mulher!
Pronto....falei!
Bjs

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

O q precisa? Me convencer pessoalmente aí! kkkkkkkkkkkkk

Sia da toca DPNN!

Junnior disse...

Nossa, essa etapa já se foi. Com 46 anos não dá mais pra eu contar mais nada sobre assédios adolescentes, né?
No entanto, ao descrever a cena da roupa, do cabelo, dos óculos e dos etcs. Waw. Idealizei e gostei.
Bejos.

Junior Healy disse...

Na minha adolescencia a minha vida era um inferno, tinha uma que chorava pra minha mãe pq era apaixonada por mim e eu n dava bola, outras ja chegaram a sair no tapa por minha causa, E eu naquele constrangimento de mãos atadas. Odiava aquilo tudo.

Hoje a frequencia de assédio é bem menor (Graças a Deus!)
Me sinto meio desconfortavel quando acontece, n sei lidar com o assédio descarado tanto de mulher quanto de homem.

P.S.: Fiquei imaginando o casal, morrendo de curiosidade pra ver vcs 2.

Fred disse...

Hahahahahahaha! Adorei o link dos faxineiros... Gracias, babe!

Anônimo disse...

Essa postagem me lembrou que a audiência majoritária de Queer as Folk nos EUA era de mulheres heteros, e que algumas mulheres gostam de livros de romance entre homens. Bom para os homens bissexuais e não tão bom para os completamente gays (mas que aumenta o ego aumenta).

Juliano disse...

Fui assediado semana passada pela assistente da dentista. Uma polonesa muito simpática. Eu lá sem poder falar direito por causa de anestesia e ela fazendo mil perguntas da minha vida. Depois de eu dizer que já tinha doutorado, ela sem querer deixou escapar: "Mas vc é tao lind... Oh desculpa, novo!"

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo