quinta-feira, 11 de março de 2010

Fetiches



A cena: eu, na biblioteca da universidade, na fila de empréstimos, com dois livros em mãos: “A Vida Sexual dos Ditadores” e “Fetiche – Moda, Sexo & Poder”. Entrego para o bibliotecário, que olha para mim e vê um cara insuspeito, de roupa social, cabelo arrumadinho. Impossível não perceber que no fundo ele devia estar pensando: “o professor é um pervertido!”. Como sou cara-de-pau assumido, era como se estivesse levando emprestado um livro do Monteiro Lobato. “A Vida Sexual dos Ditadores” quem está lendo é meu amado déspota particular, eu estou lendo o “Fetiche”.

Tenho um grande interesse pelo universo da moda. E sou fetichista. Acho que, no fundo, todos somos, num grau maior ou menor. No meu caso, o objeto do meu fetiche é o uniforme. Adoro uniformes militares, e nem sei dizer quando ou como isso começou. No início, meu amor não entendia muito bem a história – se é que posso dizer que ele entende – achava que tinha algum policial ou militar na minha vida pregressa. Nunca teve, posso afirmar sem qualquer dúvida. Como eu sempre digo: não é a pessoa que está usando, é o uniforme em si. Meu namorido brinca dizendo que até carteiro corre risco comigo, mas não é bem assim. Não são todos os uniformes: o dos bombeiros e dos marinheiros, por exemplo, não despertam nada em mim.

Tenho uma teoria para explicar este fetiche: o uniforme reforça o aspecto da masculinidade em quem usa. Como já escrevi aqui anteriormente, o fato de ser gay não implica em me identificar com o universo feminino. No meu caso, é justamente o contrário.

No livro em questão há, é claro, um capítulo sobre uniformes. Nele, a autora Valerie Steele lembra que o uniforme subordina o indivíduo a um papel, seja de dominação ou submissão, na medida em que ele indica autoridade. Ela também lembra que:

“A conotação erótica dos uniformes militares deriva, em parte, da excitação sexual que muitas pessoas associam à violência e da relação entre dominação e submissão. Uniformes militares também aumentam a atratividade sexual percebida de quem os veste através do uso de significantes fálicos, como botas e armas, e através do desenho das roupas, que freqüentemente enfatiza o corpo físico a um grau incomum na roupa masculina usual.” (p. 188)

Uso bastante peças de inspiração militar: coturno, calças, camisetas camufladas. Obviamente não saio fantasiado, é preciso saber dosar. Meu namorido relutava, dizia que nunca iria usar para mim, mas certo dia ele me deu um presente de aniversário. Marcamos de nos encontrar, e lá estava ele, usando camiseta camuflada, boné na mesma linha, calça cargo e coturno. Nem preciso dizer que ele ficou gostosérrimo e como terminou nosso dia...

Depois deste dia, vez ou outra ele usa algo do gênero. Quando eu me comporto direito e mereço um presentinho, ou quando eu fui um mau garoto e preciso ser punido...

4 Comentários:

Wans disse...

Eu gosto de padres. Ai não sei porque, mas eu gosto. Quando era pequeno, queria muito pegar o Richard Chamberlein em "Passaros Feridos". A lôka.

Eu gosto de uniformes. Gosto de bombeiros e militares. Ah, gosto da roupa dos caras da telefônica. Aquela calça deixa uma bunda incrível.

Eu adoro cuturno. Tb tenho um que adoro. Com suspensórios fica mais foda ainda. Embora lembre um skinhead.

Uma certa vez, Alexandre disse que queria transar comigo de cuturno. Num dia qualquer, levante, fui ao banheiro, coloquei uma cueca branca e coloquei o cuturno. Saí do banheiro e a coisa terminou como deveria...

eis_me_aqui disse...

Coitado do seu "namorido", pois não falta homens de uniforme no mundo. Eu prefiro os advogados no forum, é tão formal e terno... ufa! Que calor!

Paulo Braccini disse...

minha lista de fetiches é enorme ... mas não vou entrar em detalhes ... quero registrar q o coments do Wans me fez pensar em algo e não tinha atinado ainda ... tenho sim fetiches tb por batinas ... rs

bjux

;-)

Aline Camargo disse...

Ai, só de ler esse post eu comecei a suar... Uniforme é uma coisa... UUUUUUUUUUUUUUI!!!

Postar um comentário

BLOG ENCERRADO!

We Love It:

We Love It:

Seguidores:

DPNN no Facebook

Twitter:

  ©Dois Perdidos Na Noite - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo